inclusão de arquivo javascript

Aberto da Austrália

 
 

Inspirado, Federer arrasa Murray e leva o tetra na Austrália

31 de janeiro de 2010 09h22 atualizado às 12h40

Federer festeja ponto contra Murray; suíço chega a 16 títulos de Slam. Foto: AP

Federer festeja ponto contra Murray; suíço chega a 16 títulos de Slam
Foto: AP

Firme nas devoluções e bastante concentrado, Roger Federer se tornou campeão do Aberto da Austrália pela quarta vez na carreira. Nesta manhã de domingo, o suíço, principal cabeça de chave do Grand Slam, não deu chance ao rival britânico Andy Murray e venceu por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/4 e 7/6 (13-11).

» Veja fotos da premiação
» Veja fotos da vitória
» Fotos das musas do torneio
» Teste seus conhecimentos sobre o Aberto da Austrália
» Zimbabuana e indiano são campeões de duplas mistas
» Confira todos os resultados

Com a vitória, Federer entra para o seleto grupo de tenistas que conquistaram o major australiano quatro vezes. Roy Emerson, em seis oportunidades, e Andre Agassi, Jack Crawford e Ken Rosewall, com quatro títulos, são os maiores vencedores. Federer levantou a taça em 2004, 2006, 2007 e agora 2010.

Além disso, o suíço aumenta a sua hegemonia na história do circuito. Agora são 16 taças de Grand Slam: quatro na Austrália, uma em Roland Garros, seis em Wimbledon e cinco no Aberto dos EUA. Pete Sampras, já aposentado, é quem mais está perto do recorde de Federer, com 14 taças.

Já Murray, que buscava se tornar o primeiro britânico campeão de um Slam desde 1936, quando Fred Perry triunfou no Aberto dos Estados Unidos, viu o jejum aumentar.

Muito agressivo, Federer brilhou com 47 bolas vencedoras, a maioria de direita, mas muitas também de esquerda. O teórico golpe mais fraco do número um do mundo foi seguidamente explorado desde o início da partida, contudo não fraquejou, rendendo grandes bolas na paralela e na cruzada.

Federer quebrou o saque de Murray já no segundo game da partida. Aproveitando-se de grandes contra-ataques, o britânico ainda empatou o marcador na sequência e colecionou três break points para abrir 3/2.

Perdidas as oportunidades, teve seu saque quebrado novamente, fato que deu o domínio das ações ao suíço até a metade da terceira parcial.

Também sacando muito bem diante de um exímio devolvedor - foram 11 aces e 72% de pontos ganhos quando encaixou o primeiro serviço -, Federer só foi ser quebrado novamente no sexto game do terceiro set. Esse fato permitiu que Murray servisse para fechar a parcial, mas não ele não resistiria.

No tie-break, o quarto colocado do ranking novamente teve oportunidades, mas perdeu quatro set-points, dois deles quando estava no ataque, com erros não forçados. Dos demais o vencedor se livrou com um grande saque e um voleio.

Com informações da Gazeta Press

Redação Terra