0

Na volta ao Brasil, Sharapova lamenta pouco tempo para "tomar sol"

6 dez 2012
16h04
atualizado às 16h35
Henrique Moretti
Direto de São Paulo

Entre as tenistas estrangeiras que participam da série de exibições Gillette Federer Tour, Maria Sharapova é uma exceção e não visita o Brasil pela primeira vez. Na segunda passagem pelo País, a russa se diz satisfeita com a "paixão" e a "empolgação" do povo local e lamenta não poder prolongar a estada - devido aos treinamentos da pré-temporada de 2013.

"Gostaria de conhecer lugares como a praia e os pontos turísticos e de tomar sol, mas não terei a chance de conhecer o quanto gostaria", afirmou Sharapova em entrevista concedida para promover o evento nesta quinta-feira, em um condomínio comercial na zona sul de São Paulo.

Até a última quarta-feira, a russa estava trabalhando fisicamente na Flórida. Sua pré-temporada, conforme mostram as fotos publicadas em sua conta oficial no Facebook, inclui exercícios físicos na academia e em quadra, na companhia de Tommy Haas, 21º colocado do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP). O alemão, que não esteve na entrevista nesta quinta, também participará da turnê, enfrentando o suíço Roger Federer às 18h (de Brasília) do próximo domingo, no Ginásio do Ibirapuera.

Número 2 do mundo, Sharapova fará uma única exibição no Brasil. Ela joga no mesmo ginásio paulistano contra a dinamarquesa Carolina Wozniacki, a 10 do ranking, às 19h30 (de Brasília) desta sexta. "Este País tem tanta paixão. Vejo quão empolgados as pessoas ficam, é legal poder mostrar às crianças o que fazemos, motivá-las, talvez não para formar o número 1 do mundo no tênis, mas é uma inspiração e isso muito importante para nós", afirmou a russa, que teve de encarar uma espécie de saia-justa durante a entrevista.

Mestre de cerimônias do evento, Glenda Kozlowski perguntou às tenistas presentes o ritual cumprido antes de entrar em quadra. A apresentadora queria saber se elas se depilavam às vésperas da partida - questão que se explica no contexto da patrocinadora da turnê.

"Isso fazemos horas antes", respondeu, aos risos, a bielorrussa Victoria Azarenka, líder do ranking mundial. "Não diria que fico me depilando. Fico me preparando para o jogo, me concentrando, é algo meio chato", emendou Sharapova, mais séria.

Entre as atletas estrangeiras que participam das exibições, a russa, 25 anos, é a única a já ter visitado o Brasil. Ela esteve em São Paulo em dezembro de 2009, quando venceu um amistoso com a argentina Gisela Dulko em uma quadra montada em uma fazenda de Porto Feliz diante de cerca de 800 pessoas convidadas pelos patrocinadores do evento. Desta vez, atuará para um público de quase 10 mil expectadores, a capacidade do Ibirapuera.

Entre os homens, o francês Jo-Wilfried Tsonga, número 8 do planeta, também já conhecia o País, onde atuou em 2001, disputando o Banana Bowl, em São Paulo, e a Copa Gerdau, em Porto Alegre. Na época, ele competia no circuito juvenil da Federação Internacional de Tênis (ITF).

Veja a programação das exibições no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo:

6 de dezembro
19h30: Bob/Mike Bryan (EUA) x Bruno Soares/Marcelo Melo (BRA)
Não antes das 21h30: Roger Federer (SUI) x Thomaz Bellucci (BRA)

7 de dezembro
19h30: Maria Sharapova (RUS) x Caroline Wozniacki (DIN)
Não antes das 21h30: Thomaz Bellucci (BRA) x Jo-Wilfried Tsonga (FRA)

8 de Dezembro
19h30: Serena Williams (EUA) x Victoria Azarenka (BLR)
Não antes das 21h30: Roger Federer (SUI) x Jo-Wilfried Tsonga (FRA)

9 de Dezembro
16h: Thomaz Bellucci (BRA) x Tommy Robredo (ESP)
Não antes das 18h: Roger Federer (SUI) x Tommy Haas (ALE)

Sharapova já esteve no Brasil para exibição em 2009
Sharapova já esteve no Brasil para exibição em 2009
Foto: Bruno Santos / Terra
Fonte: Terra
publicidade