0

Na lanterna, Sidney Moraes adia decisão sobre permanência

10 mai 2014
00h00
atualizado às 00h06
  • separator
  • comentários

Após a terceira derrota em quatro jogos no Campeonato Brasileiro Série B, o Vila Nova caiu para a lanterna da competição. O técnico Sidney Moraes, cobiçado pelo Náutico, segue no clube goiano pelo menos é o que a diretoria colorada garantiu no Serra Dourada.

<p>Sidney Moraes disse que segue no Vila Nova até segunda ordem</p>
Sidney Moraes disse que segue no Vila Nova até segunda ordem
Foto: João Paulo Di Medeiros / MEI João Paulo Bezerra Di Medeiros - Especial para o Terra

Roni, diretor de futebol, confirmou que Sidney Moraes recebeu uma proposta do clube pernambucano, mas foi enfático ao dizer que o treinador seguirá no Vila Nova. O dirigente condicionou a saída do treinador à própria vontade.

"Eu vim aqui para falar para vocês que o Sidney Moraes é o técnico do Vila Nova. Ele recebeu uma proposta do Náutico realmente, mas só sai se ele quiser. Começamos um trabalho juntos e nosso pensamento é continuar até o final, com as mesmas pessoas e os mesmos jogadores", frisou.

No vestiário do Serra Dourada, Sidney Moraes também confirmou que seguirá no comando do Vila Nova, pelo menos até segunda ordem. O treinador disse que acredita no projeto e no trabalho que está sendo realizado e que o compromisso feito com a direção do clube tem o segurado em Goiânia.

"Tenho contrato com o Vila, estou aqui ainda, acabou o jogo e conversamos e optamos pela permanência. Vamos conversar amanhã (sábado) ainda e sobre qualquer outra decisão vocês vão tomar ciência", salientou.

Mesmo afirmando que segue no comando técnico, Sidney Moraes não quis garantir que essa decisão será definitiva. O treinador também confirmou que foi procurado pelo Náutico e voltou a dizer que se algo mudar nos próximos dias todos ficarão sabendo.

Desde que chegou ao Vila Nova, o técnico Sidney Moraes dirigiu o time em seis jogos e venceu apenas um, ainda no Campeonato Goiano. Sob o comando do treinador, a equipe ainda empatou uma vez e perdeu quatro.

 

Fonte: MEI João Paulo Bezerra Di Medeiros - Especial para o Terra MEI João Paulo Bezerra Di Medeiros - Especial para o Terra
  • separator
  • comentários
publicidade