1 evento ao vivo

Bruno diz ter se desgastado para conseguir superar Pinheiros

23 abr 2010
11h21
atualizado às 11h50

Contra o Pinheiros/Sky, um time que conta com os campeões olímpicos Giba, Rodrigão e Gustavo, além de Marcelinho, o levantador da Cimed/Malwee Bruno admite que precisou usar tudo o que sabe. Tanto que saiu cansado da partida que classificou os catarinenses para a decisão da Superliga masculina de vôlei.

"Foi um jogo complicado. Numa partida como essa, o levantador precisa pensar muito estrategicamente. Estou desgastado, cansado", comentou o atleta, que foi reserva de Marcelinho na campanha da prata em Pequim-2008. "Precisei pensar o tempo inteiro como driblar um time que tem Rodrigão, Gustavo e Giba. Tive que estar sempre à frente deles no pensamento", emendou.

Para o levantador, a Cimed conseguiu uma verdadeira proeza ao se classificar para mais uma decisão. "Chegamos à quinta final consecutiva. Isso é uma verdadeira proeza porque chegamos à decisão batendo um time fortíssimo como é o do Pinheiros", analisou.

O oposto Bob já prevê qual será o clima da decisão contra o Montes Claros/Bonsucesso - na fase classificatória, foram dois jogos, com duas vitórias por 3 sets a 1 para cada lado. "Vai ser, no mínimo, um jogo eletrizante. Será um grande espetáculo tanto por parte da Cimed quanto da equipe de Montes Claros. A Cimed é um time novo, mas acostumado a disputar títulos. E, na hora da decisão, isso pesa", acredita.

Técnico da Cimed, Marcos Pacheco falou sobre o que acredita ter sido o diferencial dos catarinenses. "Disse para o time que não podíamos respirar contra o Pinheiros. Ao olharmos para o outro lado, víamos uma equipe com jogadores excelentes, com uma história fantástica de conquistas. Mas a Cimed soube respeitar o adversário e lutar pelo vitória", comentou o treinador.

"Temos uma equipe unida, que busca a superação em cada partida e que possui um objetivo comum: estar na final da competição", comemorou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade