2 eventos ao vivo

Ezinho busca o penta da Superliga em sua oitava final

30 abr 2010
15h22

Sete decisões e quatro títulos da Superliga masculina de vôlei pelo Vivo/Minas. Este é o currículo do ponteiro Ezinho, 31 anos. Depois de marcar seu nome na história do tradicional clube de Belo Horizonte, chegou a hora de o jogador brilhar por outro time de Minas Gerais. Neste sábado, a partir das 9h30, o atleta defenderá o estreante Bonsucesso/Montes Claros na final da 16ª edição da Superliga. Do outro lado estará à tricampeã Cimed/Malwee (SC). O palco da decisão será o ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.

"Esta final é bastante especial para mim e para o grupo, já que a equipe é recém-formada. Conquistamos o Campeonato Mineiro logo nos primeiros meses do clube, mas desde o início sabíamos que a Superliga seria uma competição difícil e muito disputada", disse Ezinho. Depois de passar por clubes tradicionais do vôlei brasileiro, Ezinho poderá se transformar numa das ¿celebridades¿ da cidade de Montes Claros. "Posso entrar na história do Montes Claros logo no primeiro ano de vida da equipe. Acho que a ficha ainda não caiu. Estamos na final da Superliga. Espero que possamos sair com o título", completou.

Presente nas últimas três finais da Superliga, todas contra a Cimed, Ezinho conhece bem o adversário, que manteve a base da equipe ao longo destes anos. Das decisões contra o time catarinense, o ponteiro, que defendia o Minas, ganhou uma e perdeu duas. Por isso, vencer este ano é uma questão de honra. "A equipe da Cimed joga junta há bastante tempo e tem conquistado muitos títulos. Esta será a quarta vez consecutiva que jogarei contra eles. Em três finais, perdi duas e ganhei uma. Agora é vencer ou vencer. Vamos tentar desbancar a Cimed, que jogará a quinta decisão consecutiva", disse o ponteiro.

O único time a conseguir a façanha de conquistar um título da Superliga logo no primeiro ano de vida foi justamente a Cimed, na temporada 05/06. Agora, o Montes Claros terá a oportunidade de igualar o feito e garantir a conquista no ano de estreia. "No primeiro ano da Cimed, ninguém dava nada pela equipe. Eles chegaram e conquistaram o título. Sem dúvida, servem como exemplo. Isso nos dá ainda mais gás e confiança para tentar superá-los", afirmou Ezinho.

Carinho das arquibancadas

Natural de Uberlândia (MG), o experiente Ezinho já jogou por grandes equipes, como Minas, Unisul (SC) e Suzano (SP). Em todas, conquistou o carinho da torcida e foi muito bem recebido. No entanto, segundo o jogador, nenhuma torcida se compara a do Montes Claros.

"Joguei em grandes clubes, de diferentes estados. As torcidas sempre foram maravilhosas, mas esta do Montes Claros é de arrepiar. É muito especial. A cidade nos apoiou e nos acolheu de uma forma impressionante. Só temos a agradecer a estes torcedores, que lotaram o ginásio em todas as partidas. Quase não perdemos jogando em casa", encerrou.

Com um currículo vitorioso, Ezinho, camisa 5, é o jogador mais experiente do Montes Claros
Com um currículo vitorioso, Ezinho, camisa 5, é o jogador mais experiente do Montes Claros
Foto: CBV / Divulgação
Fonte: Redação Terra
publicidade