1 evento ao vivo

Sheilla comemora vitória por 3 a 0, mas avisa: temos que melhorar"

23 jun 2012
17h00
atualizado às 19h03

A vitória por 3 a 0 sobre Porto Rico parece ainda não ter satisfeito a Seleção feminina de vôlei. Apesar de recuperada da derrota por 3 a 1 para o Estados Unidos, na última rodada da etapa anterior, e mantida na zona de classificação, a equipe brasileira segue cobrando evolução para seguir vencendo na disputa do Grand Prix. É o que garante a oposto Sheilla, maior pontuadora da seleção na partida deste sábado.

Após derrota para EUA, Brasil conseguiu segunda vitória consecutiva depois de bater Cuba e Porto Rico
Após derrota para EUA, Brasil conseguiu segunda vitória consecutiva depois de bater Cuba e Porto Rico
Foto: FIVB / Divulgação

»Escolha quem é a mais bela jogadora do Grand Prix de vôlei

"Ainda temos que melhorar, mas a equipe está de parabéns. Porto Rico é um time que sabe jogar e conseguimos não perder a cabeça ao longo do jogo. Começamos errando, depois diminuímos o número de erros e impusemos o nosso ritmo", analisa.

Precisando vencer para não depender de resultados e garantir vaga antecipada à fase decisiva do Grand Prix, o Brasil enfrenta a vice-líder China às 8h30 (de Brasília) deste domingo. Apesar de acreditar ser uma das partidas mais difíceis da primeira fase da competição, Sheilla deu a receita para bater as chinesas.

"Temos que fazer três pontos amanha para não depender de ninguém. A China está invicta neste Grand Prix. Vamos ter que fazer o nosso jogo. O saque será muito importante. As chinesas sofrem um pouco no passe e, por isso, teremos que sacar bem para o nosso bloqueio funcionar", acredita.

Na quinta colocação, com 16 pontos, o Brasil segue ameaçado por Cuba, em sexto, com os mesmos 16 e número menor de vitórias, Alemanha e Polônia, sétima e oitava colocadas, com 15.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade