inclusão de arquivo javascript

Vôlei

 
 

Rodrigão não concorda com medida da FIVB

21 de maio de 2008 20h29 atualizado às 22h24

Meio-de-rede Rodrigão joga no vôlei italiano, no Macerata. Foto: Reuters

Meio-de-rede Rodrigão joga no
vôlei italiano, no Macerata
Foto: Reuters

O meio-de-rede Rodrigão, da Seleção Brasileira, não se mostra favorável à proposta da Federação Internacional de Vôlei (FIVB) de limitar o número de estrangeiros nas competições de clubes dos países filiados à entidade. A idéia é que cada equipe possa contar em quadra com, no máximo, três atletas que não possuam a nacionalidade do país em que está sediado.

"Não questiono as intenções da FIVB, que visa evitar que, por exemplo, alguns clubes com maior poder econômico contratem só atletas estrangeiros. Mas cada país possui uma realidade diferente e, por isso, acho que uma medida como essa não deveria ser obrigatória em todos os campeonatos", pondera o camisa 14 do time de Bernardinho, que está em sua terceira temporada no Macerata, da Itália.

Afastado das quadras há pouco mais de dois meses, após ser submetido a uma cirurgia no joelho esquerdo, Rodrigão segue trabalhando forte em sua recuperação no CT da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) em Saquarema, no Rio de Janeiro.

Segundo o cronograma estabelecido pelo departamento médico da CBV, o meio de rede deve voltar a defender a seleção brasileira nas últimas rodadas da Liga Mundial, no mês de julho, e em seguida viajar para a disputa da Olimpíada de Pequim, na China.

Gazeta Press