0

Representando Geração de Ouro, Maurício entra para Hall da Fama

17 out 2012
12h00
atualizado em 22/10/2012 às 19h04

No ano em que a conquista do primeiro ouro do voleibol brasileiro em Jogos Olímpicos completa 20 anos, o ex-levantador Maurício receberá uma homenagem especial: entrará para o Hall da Fama do esporte.

O evento acontecerá neste sábado, em Holyoke, cidade onde o vôlei foi criado, que pertence ao estado de Massachusetts, nos Estados Unidos. O bicampeão olímpico - além de Barcelona 1992, Maurício também esteve no time campeão em Atenas 2004 - representará a chamada "Geração de Ouro" do País e será o sétimo jogador de vôlei do Brasil a integrar o hall.

"É a maior homenagem que um ex-atleta pode querer. Eu já recebo um carinho enorme dos brasileiros e quando soube que seria reconhecido internacionalmente pela minha carreira, confesso que fiquei extremamente emocionado. Só tenho a agradecer", declarou.

Antes dele, os também ex-jogadores de vôlei Bernard Rajzman, Jackie Silva, Carlos Nuzman, Ana Moser, Shelda Beder e Adriana Behar já integram o Hall, que também conta com atletas brasileiros de outras modalidades.

"Sou o sétimo do vôlei, e há outros representando o Brasil em várias modalidades. A maior vitória é poder constatar que não somos somente o País do futebol, mas sim o País de muitos outros esportes. Torço para que este incrível time que acabamos formando fortaleça o vôlei no Brasil, mas não só ele. As olimpíadas do Rio podem fazer história para o esporte brasileiro. Espero que os dirigentes agarrem essa oportunidade", concluiu.

Após estrear com uma vitória fácil sobre o Bohai Bank, da China, o Sollys/Osasco teve um pouco mais de trabalho na manhã desta segunda-feira em Doha, no Catar. Jogando contra o atual campeão mundial, o Rabita Baku, do Azerbaijão, a equipe brasileira venceu por 3 sets a 1, parciais de 22/25, 25/20, 25/19 e 25/19, em partida válida pela segunda rodada do Campeonato Mundial de Clubes.
Após estrear com uma vitória fácil sobre o Bohai Bank, da China, o Sollys/Osasco teve um pouco mais de trabalho na manhã desta segunda-feira em Doha, no Catar. Jogando contra o atual campeão mundial, o Rabita Baku, do Azerbaijão, a equipe brasileira venceu por 3 sets a 1, parciais de 22/25, 25/20, 25/19 e 25/19, em partida válida pela segunda rodada do Campeonato Mundial de Clubes.
Foto: FIVB / Divulgação
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

publicidade
publicidade