0

Sollys/Osasco desembarca em Doha pensando em título do Mundial

11 out 2012
21h20
atualizado em 22/10/2012 às 19h20

Nesta quinta-feira, o Sollys/Nestlé desembarcou em Doha, no Catar, depois de 14 horas de viagem, e já pensa no início do Campeonato Mundial de Clubes de vôlei. Em 2010 e 2011, o time de Osasco (SP) também representou o Brasil na competição e terminou na segunda e terceira colocações, respectivamente. Neste ano, o Sollys/Nestlé, que conta com os reforços de Sheilla e Fernanda Garay, se sustenta no retrospecto de 31 vitórias consecutivas para fazer uma boa campanha no torneio.

"Eu joguei os dois mundiais e agora eu quero o ouro. No primeiro estávamos completas, mas algumas meninas estavam com algum tipo de lesão. Esse é o primeiro ano no qual estaremos bem fisicamente e com o time inteiro, por isso tenho as melhores expectativas possíveis para este campeonato e tenho certeza absoluta que todas minhas companheiras vão entrar bem focadas e determinadas para conquistar esse título", destacou a meio-de-rede Adenízia.

No ano passado, Jaqueline, Tandara, Thaísa e Fabíola desfalcaram a equipe laranja, pois todas estavam defendendo a Seleção Brasileira nos Jogos Pan-americanos de Guadalajara.

O técnico Luizomar de Moura também acredita que o elenco que disputa esta edição do Mundial é muito mais qualificado para buscar o título. "Este ano vamos com a equipe completa e bastante motivada. Algumas meninas estão indo pela primeira vez, no caso, a Fernanda Garay, a Sheilla e a Fabíola, que não foram ainda para Doha", disse. "É um campeonato cercado de expectativa pela estrutura, pelo país e pelas particularidades que vamos encontrar no Catar. É um torneio muito importante é a equipe está com bastante confiança. Ter feito jogos duros na última semana faz com que cheguemos com ritmo de jogo para o Mundial, que é outro tipo de competição. Agora vamos trabalhar porque o Sollys/Nestlé representa o Brasil e temos que tentar manter a tradição do voleibol brasileiro de sempre estar no lugar mais alto do pódio", frisou o comandante.

A ponteira Jaqueline, que participou da competição em 2010, já vê dificuldades para o Sollys/Nestlé logo nas duas primeiras partidas. "É um campeonato super importante e que deixamos escapar nos últimos dois anos ficando em segundo e terceiro. Sabemos que teremos adversários muito difíceis já na primeira fase, mas nosso grupo é muito forte e espero que dê tudo certo", falou.

O Sollys/Nestlé estreia no Mundial de Clubes neste domingo, dia 14 de outubro, contra o Borai Bank, da China, às 4h (horário de Brasília). Na segunda rodada, será a vez do Rabita Baku, do Azerbeijão, atual campeão do Mundial de Clubes. O jogo será na segunda-feira, dia 15, às 9h.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade