1 evento ao vivo

Bernardinho reclama da CBV por falta de homenagem para Venturini

14 abr 2012
14h10
atualizado às 22h06

Vice-campeão da Superliga após ser derrotado para o Sollys/Osasco, o técnico Bernardinho reclamou da CBV pela falta de homenagens à Fernanda Venturini em seu jogo de despedida do vôlei, no Maracanãzinho, neste sábado. Para ele, Fernanda deveria receber um maior reconhecimento pelo o que ela já fez no vôlei nacional.

» Vote na mais bela jogadora da Superliga feminina

"Fico triste porque a CBV nunca fez nem meia homenagem a ela, meia que seja, uma jogadora que deu tanto e não teve o mínimo de reconhecimento, isso me entristece", disse o treinador ao Sportv. Bernardinho também analisou a derrota para o Sollys/Osasco.

"Elas jogaram muito bem, com poucos erros. Nós fizemos mais uma partida instável, como muitas outras durante a competição. Erramos mais do que poderíamos errar. Esporte é isso. Às vezes, ganhamos, outras, perdemos. Mas saio com a sensação de que não consegui preparar a equipe da forma como gostaria", afirmou.

Agora aposentada, Fernanda Venturini lembrou suas conquistas ao comentar o vice-campeonato: "hoje (sábado) tive a oportunidade de reencontrar grandes amigos. Infelizmente essa final não terminou como a gente gostaria. O saque fez a diferença a favor do Sollys. Perder nunca é bom, mas não apaga tudo que conquistei.

Patrocinador faz homenagem

Apesar de não ter recebido nenhuma homenagem por parte da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), Fernanda Venturini não foi esquecida no dia da sua despedida das quadras.

A levantadora de 41 anos de idade, uma das melhores da posição na história do vôlei mundial, recebeu uma homenagem de Júlio Campos, vice-presidente de vendas da Unilever, patrocinadora do time vice-campeão da Superliga em 2012.

"A Fernanda é um grande exemplo de profissionalismo. Ela não só voltou para mostrar seu talento em quadra, como desequilibrou em vários jogos. Ela mudou inteira, se dedicou de corpo e mente à Superliga. Quero agradecer pessoalmente à Fernanda, por esse exemplo de profissional e de mulher que ela é", ressaltou Campos, que presenteou Venturini com um par de brincos confeccionado pelo joalheiro Antônio Bernardo.

Mesmo após a tristeza pela derrota para o Sollys/Nestlé, na decisão da Superliga, Fernanda agradeceu a homenagem.

"É gostoso demais receber essa homenagem. Por mais que o time ganhe ou perca, o que fica é o nosso trabalho. As equipes nunca permanecem as mesmas, algumas jogadoras vão, outras ficam, é o esporte", frisou a jogadora. "Agora, não vejo a hora de chegar em casa e abraçar minha filha mais nova (Vitória, 2 anos)", comentou Fernanda, acrescentando que ficou surpresa com a quantidade de fãs que foram vê-la no ginásio do Maracanãzinho. "Foi muito gostoso. Eu nem imaginava que tinha tantos fãs. Gente da Bahia, da Paraíba...", finalizou.

Com Gazeta Esportiva

Sollys/Osasco é o campeão da Superliga feminina
Fonte: Lancepress!
publicidade