0

Unilever bate Vôlei Futuro e fará clássico contra Sollys na final

6 abr 2012
22h44
atualizado às 23h09

Nada mudou na Superliga feminina de vôlei. Apesar do equilíbrio entre as equipes durante toda a temporada, a final terá o mesmo clássico dos últimos anos. Isso porque o Unilever se classificou, neste domingo, para fazer a decisão contra o Sollys/Nestlé, de Osasco. O time carioca teve frieza e se aproveitou do nervosismo do Vôlei Futuro nos pontos finais para vencer por 3 sets a 0 (25/23, 25/23 e 25/22).

Com isso, será a oitava vez seguida que um time de Osasco enfrentará uma equipe do Rio de Janeiro na decisão da Superliga feminina. Atuais campeãs, as cariocas levam grande vantagem histórica em decisões, com cinco vitórias nos clássicos em finais. Os dois times também são os que têm mais títulos nacionais do vôlei feminino atualmente, com sete para a equipe carioca e quatro para as paulistas.

O primeiro set foi equilibrado desde o começo e permaneceu assim até o final. Os times trocaram pontos por um longo tempo e chegaram a ficar empatados por 23 a 23. Mas o Unilever teve mais frieza e venceu por 25 a 23.

No segundo set começou uma reação do Vôlei Futuro. O time se impôs e chegou a abrir 16 a 12 no final do segundo tempo técnico. O Unilever sofreu para acabar com essa vantagem das adversárias, mas conseguiu a virada. Depois que o Vôlei Futuro sofreu seguidos contra-ataques e simplesmente parou de pontuar, perdeu o set por 25 a 23 novamente.

A virada fez com que o Vôlei Futuro voltasse para a quadra abalado. O time logo viu o Unilever disparar no terceiro set, tanto que a vantagem no primeiro tempo técnico já foi de cinco pontos para o Unilever. Porém, quando o time paulista conseguiu esquecer o que tinha acontecido no set anterior, a partida voltou a ficar empatada.

O equilíbrio só foi acabar quando o bloqueio do Unilever passou a funcionar melhor. Foi com esse fundamento bem afinado que o time abriu três pontos de vantagem (20 a 17). Dessa vez a equipe carioca teve mais dificuldade para fechar o set, mas conseguiu a classificação para a final com a parcial de 25 a 22.

Depois do ponto final, o técnico do Vôlei Futuro, Paulo Coco ficou nervoso ao esbarrar em um membro da comissão técnica do Unilever. Ele chegou a discutir com os adversários, mas logo foi acalmado pelo técnico Bernardinho e pela líbero Fabi, da equipe carioca.

Unilever teve mais frieza para conseguir a vitória diante da sua torcida
Unilever teve mais frieza para conseguir a vitória diante da sua torcida
Foto: Alexandre Loureiro/ Vipcomm / Divulgação
Fonte: Terra
publicidade