0

Wimbledon com adversários mais difíceis no começo não assusta Federer

23 jun 2013
15h07
atualizado às 15h39

Há poucos jogadores que gostariam da perspectiva de enfrentar Rafael Nadal, Andy Murray e Novak Djokovic em sequência, mas Roger Federer é feito de um material mais duro que a maioria.

O campeão de Wimbledon vai entrar confiante na Quadra Central para enfrentar Victor Hanescu, na próxima segunda-feira, dez anos depois de vencer o primeiro dos seus sete títulos desse torneio e diz que não está pensando no que o espera além do romeno.

O primeiro dia de ação também terá Nadal e Murray, depois que o destino conspirou para agrupar três membros do quarteto que domina o tênis no mesmo lado do sorteio.

O restante do grupo de elite, Djokovic, vai descansar até terça-feira e provavelmente será o adversário da final de quem sobrar da batalha.

"Não deveria ser fácil vencer Grand Slams", disse o suíço que procura mais um título para superar Pete Sampras e William Renshaw como o homem que mais vezes venceu no All England Club.

"Estou pronto para o desafio. Eu gosto de sorteios difíceis. Não fujo deles".

"Tenho um sorteio muito difícil com Rafa nas quartas de final. Se você quiser vencer aqui, precisa vencer os melhores. É para isso que estou aqui.

O sorteio ficou sujeito a isso porque Nadal, atual campeão de Roland Garros, ficou sete meses afastado por lesão desde a edição passada de Wimbledon e caiu para a quinta posição do ranking, atrás do compatriota David Ferrer.

Nadal, campeão de Wimbledon em 2008 e 2010, começa a campanha na menos popular Quadra Um contra o belga Steve Darcis para permitir que o anfitrião Andy Murray jogue na Central.

Federer, que conquistou o primeiro título da temporada em Halle semana passada, resistiu à tentação de contestar a posição de Nadal entre os cabeças de chave e preferiu adotar um discurso firme.

"Para mim, nem vale a pena falar disso. É aquilo que é", disse o tenista de 31 anos. "Ele é um cabeça de chave. Está entre os oito melhores".

"Ele é um cabeça de chave, então você não o enfrenta na primeira rodada. As quartas de final ainda estão longe".

Murray, finalista do ano passado, enfrenta o alemão Benjamin Becker após a terceira favorita entre as mulheres Maria Sharapova jogar contra a francesa Kristina Mladenovic.

O britânico está otimista após uma temporada brilhante com um vitória em sets diretos contra Federer na decisão da Olimpíada e o título do Aberto dos Estados Unidos em cinco sets contra Djokovic.

Uma lesão nas costas o deixou fora do Aberto da França, mas permitiu um período de preparação maior que o dos rivais para a curta temporada de grama, enquanto o título do Aberto de Queen's confirmou que ele está em boa forma.

(Reportagem de Jeferson Ribeiro)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade