2 eventos ao vivo

Zebra australiana joga Slater e Medina para a repescagem

18 mai 2013
15h12
atualizado às 16h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Todo mundo na Praia do Pepê, na Barra da Tijuca, estava à espera do primeiro grande "clássico" do Billabong Pro Rio: Kelly Slater x Gabriel Medina, na quarta fase. Só não contavam com um surfista australiano que entrou na água como azarão e saiu como vencedor da bateria. Adrian Buchan mandou os dois favoritos ao título da etapa brasileira do Mundial de Surfe à repescagem.

Buchan encontrou duas ondas boas logo no início da bateria e depois surfou sem pressão. Medina e Slater acabaram não conseguindo achar oportunidades com o mar que deu uma diminuída e o australiano sorriu feliz no final.

"Você nunca pode entrar na água se considerando um azarão. Em cada bateria, você não pode pensar nos nomes que vai enfrentar. Tem que fazer o melhor. Eu tinha um plano e ele funcionou para mim. Estou feliz", disse Buchan, autor da maior façanha do campeonato até o momento.

A tática dele era simples. "Só queria surfar tanto quanto os dois. Achei um lugar onde as ondas estavam entrando e tentai manter a paciência", afirmou o australiano, que ficou satisfeito também por pegar as melhores ondas da competição - nas duas baterias anteriores, teve dificuldades com o mar irregular e de formação ruim.

"Eu senti pela primeira vez que havia ondas na minha bateria. Com certeza foi o melhor mar que peguei na competição. Consegui me divertir bastante. Espero que sobre algum swell (ondulação) para o dia decisivo (domingo)”, contou Buchan, que já está garantido nas quartas de final.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade