0

Richarlison admite peso da ausência de Neymar, mas projeta artilharia na seleção

Brasil enfrenta o Panamá no próximo sábado e a República Checa na terça

20 mar 2019
18h23
atualizado às 18h23
  • separator
  • 0
  • comentários

Provável titular da seleção brasileira no amistoso deste próximo sábado, contra o Panamá, no Estádio do Dragão, no Porto, em Portugal, Richarlison reconheceu nesta quarta-feira que a ausência de Neymar, lesionado, tem um peso grande para o time nacional. Porém, o atacante do Everton, da Inglaterra, ressaltou que está pronto para assumir protagonismo pela equipe dirigida pelo técnico Tite e disse projetar uma fase artilharia pelo Brasil.

"O Neymar faz uma falta muito grande aqui para nós, pois é um grande jogador, mas eu estou preparado. Acho que todos aqui sabem da responsabilidade. Se eu for jogar, vou fazer o meu melhor para que a seleção brasileira possa vencer as partidas. O Neymar faz um jogo difícil se tornar fácil, então ele vai fazer falta, mas acho que a gente vai suprir a ausência dele muito bem aqui", afirmou Richarlison, em entrevista coletiva na qual em seguida enfatizou o seu desejo de se tornar um goleador da seleção.

"Desde quando eu vim (foi convocado) pela primeira vez, eu vim com a intenção de ser artilheiro e fazer gols em todas as partidas. Querendo ou não, eu sou um cara que busco sempre o gol e fui convocado por fazer muitos gols pelo meu clube, então eu quero continuar fazendo muitos gols aqui e buscar essa artilharia com a camisa da seleção", reforçou o atacante.

Nesta quarta-feira, Richarlison foi escalado pelo segundo dia seguido por Tite como titular em um treino da seleção em Portugal. E ele espera poder se destacar contra os panamenhos e depois possivelmente contra a República Checa, em outro amistoso, desta vez na casa do rival, em Praga, para aumentar as suas chances de fazer parte da lista de convocados para a Copa América, que será realizada entre 14 de junho e 7 de julho, no Brasil.

O atacante também enfatizou que será importante ele manter o bom nível de atuação que vem mostrando com a camisa do Everton. "Primeiramente tenho de estar bem no meu clube para ser chamado para a Copa América. Espero continuar crescendo e evoluindo lá no meu clube para continuar sendo chamado", afirmou.

Richarlison também procurou tirar um pouco da responsabilidade que terá se for escalado, de fato, como titular neste sábado. Ao projetar a partida contra o Panamá, ele destacou: "Para o atacante, pressão é todo jogo. Tem de fazer gols em todo jogo para a equipe sair vencedora. Eu conheço pouco a equipe (panamenha), vi jogar na Copa. Mas acho que vamos fazer um bom jogo e espero que o Brasil possa sair vencedor", disse.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade