0

Luca Bianchin, jornalista do 'La Gazzetta dello Sport', analisa o momento de Cristiano Ronaldo

Italiano que astro da Juventus fez menos em campo do que se esperava dele

18 out 2019
12h29
atualizado às 12h29
  • separator
  • 0
  • comentários

O Estado conversou com o jornalista Luca Bianchin, italiano que trabalha no jornal "La Gazzeta dello Sport" para ele falar sobre o momento de Cristiano Ronaldo na Juventus.

"Muita gente aqui na Itália imaginava que Cristiano Ronaldo poderia fazer 30 ou 35 gols no Campeonato Italiano, mas isso não aconteceu porque aqui as defesas são muito fortes. Nós sabemos que a liga italiana não é a mais forte do mundo, mas taticamente ela é a melhor, sim.

Sendo assim, é verdade que ele fez em campo um pouco menos do que a gente esperava, mas creio que é preciso aguardar um pouco mais. Allegri, o treinador anterior, era considerado muito defensivo, enquanto Sarri tem uma maneira de jogar totalmente diferente. As partidas recentes contra Napoli e Internazionale mostraram que a Juve mudou, e a tendência é que agora Cristiano tenha mais oportunidades para fazer gols do que teve na temporada passada.

Apesar de o português não ter feito a quantidade de gols que se imaginava, seria um grande exagero dizer que ele decepcionou em seu primeiro ano no clube. A torcida da Juventus deseja muito o terceiro título da Liga dos Campeões da Europa e todos aqui se lembram do que ele fez contra o Atlético de Madri (três gols no jogo de volta das oitavas de final). Contra o Ajax (quartas de final), ele marcou um gol em cada partida, então ninguém pode dizer que Cristiano não brilhou na competição.

O problema é que a derrota para o Ajax foi uma decepção muito grande, de fato. Os torcedores ficaram bastante chateados porque pela primeira vez se sentiam favoritos para vencer a Liga dos Campeões, mas infelizmente não aconteceu. Creio que o problema foi uma queda física que o time viveu após a vitória sobre o Atlético. E não tenho dúvida de que a derrota foi uma grande frustração para o próprio Cristiano, que desejava muito ganhar essa competição pela Juventus. Afinal de contas, todos sabemos que ele é um atleta muito competitivo, que odeia perder.

Na atual temporada, Cristiano e a Juventus terão mais uma chance, mas agora a situação é um pouco diferente. Como a Inter cresceu bastante, será mais difícil vencer o Italiano e a atenção dada à Liga dos Campeões será um pouco menor. E isso pode até ser bom, pois a tendência é que o torneio europeu deixe de ser uma obsessão e, com isso, a equipe o dispute menos pressionada."

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade