PUBLICIDADE

Não se admite tomar gol de lateral, diz Felipão sobre falha

28 jun 2014
17h11 atualizado às 18h35
0comentários
17h11 atualizado às 18h35
Publicidade
<p>Brasil, de Felipão, está nas quartas de final</p>
Brasil, de Felipão, está nas quartas de final
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

O técnico Luiz Felipe Scolari disse que não se admite no futebol de nível mundial levar um gol como o sofrido pelo Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo, contra o Chile. Marcelo cobrou lateral e Hulk recuou errado, dando a oportunidade aproveitada para Sanchez marcar.

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol


"Fizemos o gol, depois tomamos gol de lateral, que é algo que não se admite hoje no futebol de nível mundial como o nosso. Depois ganhamos 3 ou 4 chances para marcar o gol e não fizemos por detalhes e precisão demais. Aí a gente sempre corre mais riscos que em outro momento. Posse de bola igual, mais chutes a gol, mas não acertamos o lado do goleiro que fez 2 ou 3 boas defesas", disse. 

Felipão, no entanto, mostrou preocupação com os momentos de dificuldade do Brasil depois de levar o gol. O domínio era todo brasileiro até a falha, mas a partir do empate houve equilíbrio até o final da prorrogação, inclusive com as duas chances mais claras sendo desperdiçadas pelo Chile, uma salva por Júlio César e outra que explodiu no travessão.         

"Claro que preocupa.(a pane sofrida).  Mesmo os mais experientes sentem uma Copa do Mundo. Quem não dizer que não sente, mente. Não é um jogo comum. Como a gente tem muita gente nova, aos poucos vai acrescentando experiência.  Vamos ver se cometemos menos erros para os próximos jogos que são eliminatórios. Não somos piores nem melhores. Hoje foi muito importante o que a torcida fez em alguns momentos ruins. A torcida nos apoiou e isso foi maravilhoso", completou.

Felipão ainda disse que o Brasil pode tirar do jogo sofrido contra o Chile coisas boas para a sequência da Copa do Mundo. A Seleção ganhou nos pênaltis depois de tensão com uma bola na trave e uma disputa cheia de erros no desempate.

“Quando ganha com essa emoção, desta forma, a gente pode fazer disso uma coisa boa, que pelo desempenho valeu a pena. A gente vai buscar nos melhores momentos para valorizar”, afirmou.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade