0

Entre bigode e afagos, Neymar e Fred afinam dupla de 23 gols

Atacantes da Seleção têm bom entrosamento fora de campo e tentam ajustar últimos detalhes para atender às expectativas a partir das oitavas contra o Chile

27 jun 2014
07h00
atualizado às 07h00
  • separator
  • comentários

Eles não formam uma parceria clássica de ataque na escalação de Luiz Felipe Scolari, mas juntos correspondem à artilharia da Seleção Brasileira. Depois de uma primeira fase de altos e baixos na Copa do Mundo, Fred e Neymar se ajustam para a prova de fogo da dupla a partir das oitavas de final contra o Chile, neste sábado, às 13h (de Brasília), no Estádio do Mineirão.

<p>Neymar e Fred mantém bom relacionamento fora de campo; retrospecto da dupla é bom com a Seleção</p>
Neymar e Fred mantém bom relacionamento fora de campo; retrospecto da dupla é bom com a Seleção
Foto: neymarjr/Instagram / Reprodução

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

Com Neymar incontestável, a procura de Felipão por um centroavante durou 45 minutos, o tempo que Luís Fabiano esteve sumido em campo contra a Inglaterra, em Wembley, na estreia do treinador. Fred entrou no segundo tempo, marcou um gol e não saiu mais do time ideal do Brasil, apesar de críticas e seis meses afastado por lesão.

A frieza dos números sustentam a confiança de Felipão. Nas 16 partidas lado a lado com a Seleção principal desde que o técnico assumiu o posto, eles foram responsáveis por 23 dos 40 gols marcados. Nove em amistosos e 14 em partidas oficiais da Copa das Confederações e Copa do Mundo. No evento-teste somaram nove. Ao todo são 10 vitórias, quatro empates e duas derrotas com os dois em campo. 

Em análise mais emocional, a dupla ainda precisa passa por provações. Nos cinco primeiros amistosos com Felipão, Fred brilhou mais e Neymar era questionado por sumir em jogos decisivos. Após a paz pela conquista da Copa das Confederações, a situação se inverteu. Fred se lesionou, perdeu rendimento no Flu e até a partida contra o México conviveu com criticas de poste por, além de estar em jejum, não se movimentar.

Assim como Fred foi importante no apoio quando estava em baixa, Neymar teve participação para levantar a moral do companheiro. Sugeriu até que ele deixasse o bigode. "Deixa a bigodeira que você vai marcar gol", disse. A mandinga deu certo, e o camisa nove marcou seu primeiro gol na Copa.

“Fred é um dos caras que sempre me ajudaram e merece todo apoio. Não só por ser goleador, mas por ser a pessoa que é”, disse Neymar, que foi até mais duro do que Fred ao rebater as críticas dizendo que ele calou muita gente.

O alívio tem curta duração. Contra o Chile, e na sequência da Copa se o Brasil tiver sucesso, em cada jogo Fred terá que provar que é um camisa nove digno da Seleção. E Neymar que pode fazer a diferença como jogadores históricos que chegaram ao título. Se alguma coisa sair fora do lugar, a ajuda estará a poucos metros no campo.

"O Neymar faz a diferença quando o jogo está apertado. Tem que dar para ele resolver em um jogada. Quando ele está apertado ele dá o primeiro drible e já olha para mim. Estamos conversando bem", disse Fred.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade