1 evento ao vivo

Terra na Copa

Sumido, Fred completou menos passes que 14 goleiros na Copa

Thomas Eisenhuth / EFE
14 jul 2014
07h56
atualizado em 6/8/2015 às 08h54
  • separator
  • comentários

Artilheiro da Copa das Confederações no ano passado e principal centroavante do futebol brasileiro na atualidade, Fred chegou à Copa do Mundo com a responsabilidade de ser o fazedor de gols da Seleção pentacampeã mundial dentro de casa. Seis jogos e muitos erros depois, o camisa 9 deixou o torneio em baixa e com números horríveis e até certo ponto chocantes.

De acordo com as estatísticas da Fifa, Fred simplesmente completou menos passes que 14 goleiros na Copa do Mundo. O atacante titular e dono da confiança de Luiz Felipe Scolari encerrou o Mundial com irrisórios 68 toques certeiros em seis partidas - ele foi reserva na decisão do terceiro e quarto ligares.

O goleiro brasileiro Júlio César, por exemplo, completou 130 passes, praticamente o dobro de Fred. O alemão Manuel Neuer, líder do quesito entre os arqueiros, por outro lado, acertou 244 passes, quase o quádruplo do comandante do ataque canarinho.

Além dos dois, outros 12 goleiros - teoricamente os jogadores que menos tocam a bola com os pés durante as partidas - superaram o camisa 9 do Brasil em passes completados. A maioria deles, aliás, disputou menos jogos que Fred.

Jogador País Passes completados Jogos
Manuel Neuer Alemanha 244 7
Jasper Cillessen Holanda 167 7
Tim Howard EUA 138 4
Sergio Romero Argentina 136 7
Júlio César Brasil 130 7
Claudio Bravo Chile 116 4
Mathew Ryan Austrália 105 3
Hugo Lloris França 105 5
Keylor Navas Costa Rica 101 5
David Ospina Colômbia 89 5
Thibaut Courtois Bélgica 85 5
Guillermo Ochoa México 75 4
Vincent Enyeama Nigéria 74 4
Diego Benaglio Suíça 69 4
Fred Brasil 68 6

 

Isto prova que, de fato, o atacante brasileiro foi pouco participativo nos duelos desta Copa. Durante o primeiro semestre, ele ficou muito tempo batalhando contra lesões e retornou claramente distante de sua melhor forma física.

Fred marcou somente um gol no Mundial e acabou duramente criticado pela torcida e imprensa por não buscar a bola e se esconder atrás dos zagueiros rivais. Há os que dizem que a Brazuca não chegava ao centroavante. A verdade, contudo, é que ele só se destacou por ter sofrido um pênalti polêmico na estreia contra a Croácia além de ter encerrado a Copa como reserva de Jô.

 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade