PUBLICIDADE

Aos 32 anos, Ronaldo busca terceira retomada na carreira

4 mar 2009
14h35 atualizado às 15h30
14h35 atualizado às 15h30
Publicidade

Exemplo de perseverança em campo, o atacante Ronaldo tenta esquecer todas as polêmicas fora de campo e retomar pela terceira vez sua carreira. A primeira decepção de Ronaldo por conta de contusões aconteceu no dia 21 de novembro de 1999. Na partida da Inter diante do Lecce, o brasileiro pisou em um buraco, torceu o joelho direito e rompeu, em cerca de 20cm, o tendão patelar.

» Relembre os 10 maiores jogos da carreira de Ronaldo
» Entre herói e celebridade, Ronaldo arrasa sua imagem pública

O médico francês Gerard Saillant deu alguns pontos na região para unir o tendão e regenerá-lo. Cinco meses e muitas sessões de fisioterapias depois o craque estava pronto para voltar ao futebol. Pelo menos era o que se pensava.

A Inter jogava a partida de ida da final da Copa da Itália contra a Lazio, em 2000, na qual o time de Milão vencia parcialmente por 2 a 1. Assim como deve acontecer nesta quarta, Ronaldo começou no banco e entrou no segunda etapa.

Aos 19min do segundo tempo, ele recebeu a bola com espaço. No melhor estilo Ronaldo, começou a partir para cima da marcação do zagueiro português Fernando Couto. Ele jogou a perna direita por cima da bola e armou o drible. Só que, quando bateu o pé no chão, a perna que deveria sustentar o peso do corpo começou a dobrar. O tendão do joelho direito havia se rompido completamente e, novamente, vencia o talento de Ronaldo.

Os mais céticos apontaram a contusão como o ponto final na carreira do atacante brasileiro. Ronaldo foi operado novamente e demorou mais de um ano para voltar oficialmente aos gramados. O regresso aconteceu no dia 18 de agosto de 2001, no jogo diante do Enymba, da Nigéria, partida na qual o brasileiro marcou um gol.

Era o começo da segunda retomada em sua carreira e, dessa vez, de forma triunfal. Questionado quando retornou à Seleção, sob o comando de Luiz Felipe Scolari, Ronaldo brilhou na Copa de 2002 e foi o grande protagonista do Brasil na conquista do pentacampeonato mundial.

Após viver altos e baixos em suas passagens por Real Madrid e Milan, o atacante levou o terceiro baque em sua vida profissional. No dia 13 de fevereiro de 2008, o jogador rompeu novamente o tendão patelar, mas dessa vez o do joelho esquerdo, em uma partida do Milan contra o Livorno, após tentar cabecear a bola.

Um ano de recuperação e depois de muitas especulações sobre seu futuro, o atacante foi parar surpreendentemente no Corinthians. Nesses primeiros dois meses, o jogador foi tratado com cautela pelo técnico Mano Menezes para voltar a brilhar no futebol e se envolveu inclusive em uma polêmica, na última semana, ao chegar atrasado à concentração em Presidente Prudente.

Pela primeira vez desde que chegou ao clube paulista, há pouco mais de dois meses, o jogador ficará no banco de reservas no duelo contra o Itumbiara, pela Copa do Brasil, nesta quarta-feira, aumentando a expectativa dos torcedores alvinegros para o momento em que possivelmente entrar em campo.

A partida será realizada às 21h50 (de Brasília), no interior goiano, com acompanhamento minuto a minuto do Terra.

Fonte: Redação Terra
Publicidade