0

Atlético manda comunicado a CBF e não joga contra a Chapecoense

1 dez 2016
12h02
atualizado às 12h02
  • separator
  • comentários

O Galo comunicou na manhã desta quinta-feira, com entrevista coletiva de seu presidente, Daniel Nepomuceno, que não vai para o jogo contra a Chapecoense, no domingo, dia 11 de dezembro, data marcada para a última rodada do Campeonato Brasileiro. De acordo com o cartola atleticano, não há clima para a partida por causa da tragédia com o avião da equipe catarinense.

"No momento de dor e respeito à tragédia, ficamos de luto e tem que ficar resignado e respeitar e não simplesmente ir para a TV e ficar declarando. Vim aqui para informar que o Atlético não vai para jogar a última partida. A gente respeita a dor, não é momento para cobrar de jogador nenhum a receita do esporte. Já comuniquei a CBF, conversei com presidente Marco Polo, que concordou. Haverá uma punição com a perda dos três pontos, mas o time não terá sua posição alterada. É o mínimo que se pode ter com a cidade, com os familiares, pelo estado e o país que sofre com a tragédia", declarou Nepomuceno.

O Galo já tinha manifestado interesse de cancelar essa partida, após o acidente com o avião da Chapecoense. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), porém, por meio de seu presidente Marco Polo Del Nero, fez contato com o presidente em exercício da equipe catarinense, Ivan Tozzo, e pediu para a partida acontecer e ser uma "grande festa", mesmo com o argumento do dirigente do clube alviverde que não teria 11 atletas para colocar em campo. "Vocês tem categoria de base e os jogadores que ficaram. Não importa. Tem que fazer uma grande festa. Chapecó e a Chapecoense merecem", disse.

O Atlético, no entanto, não concorda. Com isso, após a partida contra o Grêmio, na próxima quarta, em Porto Alegre, pelas finais da Copa do Brasil, a equipe atleticana entra de férias e retorna apenas em janeiro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade