0

Bauza mostra otimismo em Argentina campeã da Copa do Mundo em 2018

29 out 2016
16h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os três jogos consecutivos sem vitória nas Eliminatórias da Copa do Mundo 2018 não abalam a confiança de Edgardo Bauza para conquistar o título do Mundial da Rússia. Neste sábado, o treinador afirmou à agência Efe que crê na conquista e tenta passar esta confiança ao grupo de atletas.

"Já sonhei com isso (ser campeão do mundo) antes de aceitar este desafio. Sonhei porque não entendo essa profissão de outra maneira. Cada vez que começo um ano, me imagino campeão, se não teria que me dedicar a outra coisa. Disse isso também a esse grupo. Me vejo assim. Não fujo das dificuldades, e estou consciente que primeiro temos que nos classificar. Esse é o primeiro objetivo", disse o treinador, antes de comentar sobre sua adaptação ao cargo.

"Estou vivendo (essa experiência) com muita intensidade, pela forma como trabalha minha cabeça. Passou o momento de alegria e de euforia. Ter seis partidas em três meses não ajudou na adaptação. Além disso, tivemos que jogar três partidas sem Messi, o que também não era o ideal. Estou tranquilo, mas sabendo da responsabilidade que tenho e tudo o que implica ser o técnico da seleção", completou.

Por fim, El Patón comentou sobre a transição entre treinar um clube e a seleção de seu país. Antes de assumir a Argentina, que especulou diversos outros treinadores após a saída de Tata Martino, Bauza treinou o São Paulo e chegou até a semifinal da Copa Libertadores da América.

"É totalmente diferente (ser técnico da seleção). No clube, você tem contato com os jogadores todos os dias, pode planejar o trabalho diário, semanal e ter uma conversa permanente solucionando problemas. Na seleção isso não ocorre. O pouco tempo que tenho, preciso aproveitá-lo. Conto com a vantagem de ter jogadores de muita experiência", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade