PUBLICIDADE

Com um a mais, Palmeiras cede empate ao Atlético-PR e vê ponta distante

7 set 2011
23h46 atualizado em 8/9/2011 às 00h58
23h46 atualizado em 8/9/2011 às 00h58
Publicidade

O Palmeiras perdeu uma ótima oportunidade de permanecer perto da briga por uma vaga à próxima edição da Copa Libertadores da América. Na noite desta quarta-feira, feriado de 7 de setembro, o clube de Palestra Itália, mesmo jogando boa parte da partida com um jogador a mais, ficou apenas no empate por 2 a 2 com o Atlético-PR e caiu para a sétima posição na tabela do Campeonato Brasileiro. Henrique, zagueiro recém-convocado para a Seleção Brasileira, e Fernandão marcaram para o time paulista, enquanto Guerrón e Marcinho balançaram as redes de Marcos.

Fora de casa, o resultado de igualdade prejudica o Palmeiras na tabela do campeonato. Com 34 pontos somados depois de 22 rodadas de Série A, o time comandado por Luiz Felipe Scolari está sete atrás do São Paulo, que assumiu a liderança ao bater nesta quarta o Atlético-MG, no Morumbi. Por outro lado, o Atlético-PR segue em situação complicada: ocupa a penúltima colocação, com apenas 19 pontos.

Atuando fora de casa, o Palmeiras não demorou a abrir o placar. Logo aos 14min, o zagueiro Henrique, convocado para a Copa Roca por Mano Menezes, aproveitou cruzamento de Kleber para estufar as redes. A vantagem, contudo, não durou muito: Guerrón, aproveitando falha de posicionamento da defesa rival, igualou o marcador aos 34min e melhorou a situação do time da casa por um curto período, já que Cleber Santana, instantes depois, foi expulso por reclamar do árbitro Marcelo de Lima Henrique após cometer falta.

Apostando na bola aérea, principalmente na referência de Fernandão, o Palmeiras conseguiu iniciar a segunda etapa com a vantagem no marcador. Depois de cobrança de escanteio, aos 7min, Luan tocou de cabeça e viu o goleiro Renan Rocha fazer uma grande defesa. No rebote, o próprio Fernandão aproveitou para colocar o time verde em vantagem.

A diferença favorável aos visitantes, no entanto, terminou por conta de uma falha do sistema defensivo. Após longo lançamento do campo de defesa, Guerrón ganhou na velocidade de Henrique e Leandro Amaro, e acabou derrubado por Marcos dentro da área, aos 25min. Na cobrança de pênalti, Marcinho decretou a igualdade.

Depois do compromisso deste feriado de 7 de setembro no Paraná, o Palmeiras retorna à capital paulista, onde terá um confronto direto pela briga por uma vaga à próxima edição da Copa Libertadores. No domingo, às 16h (de Brasília), a equipe receberá o Internacional, que venceu nesta quarta o lanterna América-MG pelo placar de 4 a 2, no Beira-Rio.

Em contrapartida ao adversário desta noite, que briga pelos primeiros postos da tabela de classificação, o Atlético-PR encontrará no final de semana um dos postulantes ao título do Campeonato Brasileiro. No próximo domingo, às 18h, o clube rubro-negro enfrentará o Flamengo, no Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro.

O jogo
A partida começou quente na Arena da Baixada. Logo no início, Kléber e Deivid dividiram forte e o clima fechou entre os atletas. A tensão entre os jogadores das duas equipes transformou o início de confronto em um duelo muito truncado. Sem criatividade no setor de meio-campo, ambos os times demoraram a criar chances de gol em Curitiba.

Mantendo a posse de bola, o time alviverde conseguiu dominar o confronto e abrir o placar, justamente na jogada mais clássica do clube de Scolari nos últimos tempos: a bola aérea. Aos 14min, Henrique recebeu cruzamento na medida de Kléber e testou firme, com liberdade, para o fundo das redes.

Mais solto em campo, o Atlético-PR empatou. O equatoriano Guerrón, que voltava ao time, aproveitou sobra de bola e, completamente livre na segunda trave, desviou de cabeça para o fundo do gol. O ânimo por conta do gol aos 34min, contudo, terminou logo em seguida. Cléber Santana foi amarelado e reclamou com a arbitragem. Marcelo de Lima Henrique, apontando para o símbolo da Fifa na camisa, expulsou o meio-campista.

No intervalo, muita reclamação por parte do Atlético-PR sobre o árbitro Marcelo de Lima Henrique, com o diretor de futebol Alfredo Ibiabina entrando em campo para protestar. E, para maior reclamação dos mandantes, o Palmeiras chegou ao segundo gol. Aos 7min, o centroavante Fernandão aproveitou rebote de Renan Rocha e completou para as redes.

Os paulistas começaram a aproveitar a vantagem numérica. Aos 10min, Marcos Assunção levantou na área e Chico cabeceou no travessão. Por outro lado, o Atlético-PR já não mostrava a mesma disposição e era facilmente dominado. Contudo, aproveitando uma falha da defesa palmeirense, a equipe da casa conseguiu igualar o marcador.

Aos 24min, Guerrón aproveitou falha da defesa palmeirense, invadiu a área e foi derrubado por Marcos. Pênalti. Na cobrança, Marcinho deslocou o pentacampeão mundial e balançou as redes.

O jogo ganhou em emoção. Aos 27min, Guerrón arrematou e Marcos fez grande defesa. Aos 34min, Luan recebeu lançamento em profundidade e fez falta de ataque. Em uma partida marcada por muita reclamação e cartões, o resultado da noite desta quarta-feira foi ruim para os dois lados.

Ficha técnica

ATLÉTICO-PR 2 x 2 PALMEIRAS

Gols
ATLÉTICO-PR: Guerrón, aos 34min do 1º tempo; Marcinho (pênalti), aos 25min do 2º tempo

PALMEIRAS: Henrique, aos 14min do 1º tempo; Fernandão, aos 7min do 2º tempo

ATLÉTICO-PR: Renan Rocha; Edílson, Manoel, Rafael Santos e Héracles; Deivid, Cléber Santana, Marcelo Oliveira (Mádson) e Marcinho; Adaílton (Kléberson) e Guerrón (Pablo).
Treinador: Antônio Lopes.

PALMEIRAS: Marcos; Cicinho, Henrique, Thiago Heleno (Leandro Amaro) e Gabriel Silva; Chico, Marcos Assunção e Patrik (Tinga); Luan, Kleber e Fernandão (Ricardo Bueno).
Treinador: Luiz Felipe Scolari.

Cartões amarelos
ATLÉTICO-PR: Marcelo Oliveira, Deivid, Cléber Santana, Kléberson e Mádson
PALMEIRAS: Thiago Heleno, Kléber, João Vítor, Marcos, Cicinho e Tinga

Cartões vermelhos
ATLÉTICO-PR: Cléber Santana

Árbitro
Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)

Local
Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Com informações da Gazeta Esportiva


O Palmeiras não conseguiu segurar a vitória em Curitiba e cedeu o empate ao Atlético-PR
O Palmeiras não conseguiu segurar a vitória em Curitiba e cedeu o empate ao Atlético-PR
Foto: Giuliano Gomes / Gazeta Press
Fonte: Terra
Publicidade