PUBLICIDADE

Cruzeiro afunda Santo André nos acréscimos e mantém arrancada

28 out 2009 22h58
| atualizado em 29/10/2009 às 02h53
Publicidade

Depois de estar perdendo até os 38min do segundo tempo, o Cruzeiro mostrou na noite desta quarta-feira que atravessa uma fase iluminada e faturou mais três pontos em sua briga para retornar à Libertadores da América e conquistar o título do Campeonato Brasileiro. Diante de seus fãs no Estádio Mineirão, o time celeste marcou duas vezes no intervalo de oito minutos e conquistou a quinta vitória consecutiva ao triunfar por 3 a 2, resultado que devolve o Santo André à zona de rebaixamento após 32 rodadas.

» Fotos de Cruzeiro x Santo André
» Veja a classificação atualizada
» Confira a tabela completa
» Problemas no estádio? Mande seu relato
» Comente a vitória do Cruzeiro

Dono da melhor campanha do segundo turno, além de ter o melhor restrospecto como mandante, o time do técnico Adílson Batista venceu todos os seus compromissos após o dia 4 de outubro, quando empatou com o Avaí e desperdiçou seus últimos pontos. Desde então, coleciona triunfos sobre Goiás, Atlético-MG, Botafogo e Corinthians, além do time do ABC paulista, que o garante agora com 51 pontos, mesmo número do Flamengo, derrotado pelo Barueri nesta quarta.

Já do lado de baixo da tabela, o Santo André deixou escapar nos últimos minutos a oportunidade de deixar a zona de rebaixamento uma semana depois de derrubar o líder Palmeiras e dar novo ânimo à sua torcida na luta contra a queda. Estacionado nos 32 pontos e somada à vitória do Botafogo sobre Náutico, a equipe dirigida pelo técnico Sérgio Soares volta a figurar entre os quatro últimos colocados, agora na 17ª posição.

Com a bola rolando, a empolgação da torcida do Cruzeiro nas arquibancadas foi acompanhada pelos jogadores dentro de campo, que tomaram a iniciativa nos primeiros minutos e por pouco não abriram o placar aos 18min, quando Gilberto arriscou chute da esquerda e carimbou a trave de Neneca. Em seguida, o mesmo camisa 10 voltou a fazer a diferença ao dar ótimo passe para Guerrón, mas o equatoriano buscou o canto na finalização e perdeu grande chance.

Já na segunda etapa, Guerrón teve nova chance aos 4min depois de cruzamento de Jonathan, mas o Santo André novamente foi salvo pela trave. No entanto, na terceira tentativa, o atacante equatoriano não desperdiçou ao receber lançamento e mostrar calma para tocar na saída de Neneca aos 13min, marcando pela primeira vez desde que passou a vestir a camisa celeste. No entanto, a comemoração mineira durou pouco, exatamente três minutos, tempo que o artilheiro Nunes demorou para recolocar a igualdade no placar após lançamento de Júnior Dutra e conclusão precisa.

O empate fez com que o Cruzeiro se lançasse ao ataque com maior frequência e desse também espaços aos contra-ataques. E em uma das raras descidas dos visitantes, aos 27min, foi a vez de Júnior Dutra completar cruzamento da esquerda e estufar as redes do goleiro Fábio, aos 27min, instalando o desespero nos mandantes. No entanto, na base da pressão, a equipe da casa conseguiu dois gols em pouco tempo e manteve vivas as chances de título.

Com 38min jogados após o intervalo, Gilberto levantou para a área e Eliandro subiu mais que a zaga paulista para tocar de cabeça e decretar novo empate. Já aos 46min, depois de passar a maior parte do jogo apagado, Thiago Ribeiro aproveitou novo levantamento na área, desta vez feito por Jonathan, e também usou a testa para chegar ao gol salvador e devolver a alegria aos torcedores.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 3 x 2 SANTO ANDRÉ

Gols
CRUZEIRO: Guerrón, aos 13min, Eliandro, aos 38min, e Thiago Ribeiro, aos 46min do 2º tempo
SANTO ANDRÉ: Nunes, aos 17min, e Júnior Dutra, aos 28min do 2º tempo

Ponto Forte do CRUZEIRO
- Poder de reação nos minutos finais, quando partiu para a pressão e levou e melhor nas bolas aéreas

Ponto Forte do SANTO ANDRÉ
- Eficiente marcação no meio campo sobre as principais peças de armação do Cruzeiro

Ponto Fraco do CRUZEIRO
- Falhas de pontaria do ataque, principalmente no primeiro tempo

Ponto Fraco do SANTO ANDRÉ
- Falta de criatividade no meio para explorar mais os contra-ataques e sair do Mineirão com a vitória

Personagem do jogo
Thiago Ribeiro, do Cruzeiro

Esquema Tático do CRUZEIRO
4-4-2
Fábio; Jonathan, Gil, Cláudio Caçapa (Leandro Lima) e Diego Renan; Fabrício, Henrique, Marquinhos Paraná e Gilberto (Bernardo); Thiago Ribeiro e Guerrón (Eliandro); técnico: Adílson Batista

Esquema Tático do SANTO ANDRÉ
4-4-2
Neneca; Rômulo (Cris), Marcel, Cesinha e Ávine; Ricardo Conceição; Júnior Dutra, Marcelinho Carioca (Fernando) e Élvis; Pablo Escobar (Eduardo Ratinho) e Nunes; técnico: Sérgio Soares

Cartões Amarelos
CRUZEIRO: Thiago Ribeiro, Gilberto e Fabrício
SANTO ANDRÉ: Élvis e Ávine

Árbitro
Célio Amorim (SC)

Local
Estádio Mineirão, em Belo Horizonte



Fonte: Terra
Publicidade