PUBLICIDADE
Logo do

Atlético-MG

Meu time

Cruzeiro bate Atlético-MG e se aproxima de briga por Libertadores

12 out 2009 17h57
| atualizado às 20h40
Publicidade

Em duelo fundamental para a pretensão das duas equipes mineiras no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro foi mais competente na primeira etapa e bateu o rival Atlético-MG por 1 a 0, nesta segunda-feira, no Mineirão. De quebra, o atual vice-campeão sul-americano ultrapassou Vitória, Barueri, Grêmio e Corinthians, ficando a cinco pontos do G-4.

» Veja fotos do clássico no Mineirão
» Veja a classificação atualizada
» Confira a tabela e os resultados
» Receba os gols do seu time pelo celular
» Problemas no estádio? Mande seu relato
» Comente o resultado do clássico mineiro

Já o Atlético-MG perdeu a chance de assumir a vice-liderança do Campeonato Brasileiro e ainda viu vingada a vitória de 3 a 0 no primeiro turno. Beneficiado pela derrota do Palmeiras em Recife, o Cruzeiro também assumiu a liderança do returno na Série A, com 20 pontos conquistados em 10 rodadas.

Na história, o clássico de 12 de outubro ficará ainda marcado pela polêmica troca de túneis de acesso ao gramado. Em decisão respaldada pela Polícia Militar de Minas Gerais, o Atlético-MG, mandante da partida, ficou com o direito de utilizar o túnel normalmente usado pelo Cruzeiro, motivando reação enérgica do presidente Zezé Perrella.

Primeiro tempo

A primeira etapa no Mineirão foi movimentada e teve o domínio do Cruzeiro no início. Atuando no campo de ataque, manteve o Atlético-MG preso atrás e criou boas oportunidades. Já aos 5min, Henrique lançou e Thiago Ribeiro se antecipou a Carini com a cabeça, levando perigo. Logo depois, Fabrício bateu de fora da área e a bola passou perto do travessão, assustando os atleticanos.

Melhor no jogo, o Cruzeiro encontrou seu gol já aos 11min. Thiago Ribeiro foi lançado em jogada pela ponta direita e cruzou na medida para Wellington Paulista escorar de cabeça. Estreando no clássico, o zagueiro paraguaio Benítez ficou perdido no lance.

O gol cruzeirense despertou o Atlético-MG, que saiu de trás e equilibrou a partida. Rentería, bastante agitado, recebeu aos 12min, girou entre os zagueiros e bateu, exigindo defesa de Fábio. Em toda a partida, o time atleticano sentiria a falta de Diego Tardelli, que serve a Seleção Brasileira.

Jonathan e Wellington Paulista ainda criaram oportunidades razoáveis, mas a principal chance foi atleticana e veio nos acréscimos, aos 46min: Carlos Alberto se antecipou a Diego Renan, tomou a bola e bateu forte, fazendo Fábio se esticar todo e mandar para escanteio.

Segundo tempo

No intervalo, Adílson Batista - que já havia perdido Wellington Paulista por lesão aos 36min -, precisou abrir mão de Gilberto, também machucado. A entrada de Elicarlos recuou o time do Cruzeiro, que foi dominado pelo Atlético-MG durante boa parte da segunda etapa.

Aos 8min, Thiago Feltri fez Fábio trabalhar e fazer grande defesa após belo passe do meia Evandro. Apesar de ocupar o campo de ataque, o Atlético-MG só passou a criar perigo intenso com as entradas de Alessandro e Pedro Oldoni, com Correa insistindo repetidamente nos cruzamentos para a área. Oldoni, na melhor chance, cabeceou para fora.

Comandando o Atlético-MG no segundo tempo, Correa voltou a aparecer bem aos 25min, cobrando falta perigosa de longe e exigindo boa defesa de Fábio, que não trabalhou nos últimos minutos e comemorou a vitória cruzeirense no "clássico dos túneis" no Mineirão.

Dos quatro próximos jogos, o Cruzeiro só sai do Mineirão em uma partida: Botafogo (casa), Corinthians (fora), Santo André (casa) e Fluminense (casa). Já o Atlético-MG vive situação inversa: seus próximos jogos serão contra o São Paulo (fora), Vitória (casa), Fluminense (fora) e Goiás (fora).

FICHA TÉCNICA

Atlético-MG 0 x 1 Cruzeiro

Gol
Cruzeiro: Wellington Paulista aos 11min do 1º tempo

Personagem do jogo
Wellington Paulista, autor do único gol

Ponto Forte do Cruzeiro
Início de jogo muito convincente

Ponto Forte do Atlético-MG
Cruzamentos de Correa

Ponto Fraco do Cruzeiro
Recuo excessivo em todo o segundo tempo

Ponto Fraco do Atlético-MG
Falta de variações de jogada no ataque

Esquema Tático do Atlético-MG
4-3-1-2
Carini; Carlos Alberto, Benítez, Werley e Thiago Feltri; Jonílson; Márcio Araújo (Ricardinho) e Correa; Evandro (Alessandro); Éder Luís e Rentería (Pedro Oldoni)
Técnico: Celso Roth

Esquema Tático do Cruzeiro
4-3-1-2
Fábio; Jonathan, Gil, Leonardo Silva e Diego Renan; Marquinhos Paraná; Henrique e Fabrício; Gilberto (Elicarlos); Thiago Ribeiro (Leandro Lima) e Wellington Paulista (Guerrón)
Técnico: Adílson Batista

Cartões Amarelos
Cruzeiro: Gil, Gilberto, Elicarlos, Fábio e Jonathan
Atlético-MG: Rentería e Jonílson

Árbitro
Sálvio Spínola Fagundes Filho (SP)

Local
Estádio Magalhães Pinto (Mineirão), em Belo Horizonte (MG)





Fonte: Terra
Publicidade