PUBLICIDADE
Logo do

Goiás

Meu time

Goiás humilha e afunda o Botafogo

27 jun 2009 20h27
| atualizado às 23h34
Publicidade

Pela segunda vez neste Campeonato Brasileiro o Botafogo saiu derrotado e com quatro gols tomados. Depois do revés para o Vitória, fora de casa, por 4 a 3, na última rodada, neste sábado a equipe da estrela solitária recebeu o Goiás e foi goleada por 4 a 1.

» Fotos de Botafogo x Goiás
» Veja a classificação atualizada
» Confira a tabela completa<>
» Comente o resultado do jogo no Engenhão

Ao contrário do que era esperado, o técnico Ney Franco, pressionado por melhores resultados - o Botafogo tem apenas uma vitória em oito jogos -, foi garantido no cargo pela diretoria do clube. Mas seria melhor se este voto de confiança viesse com os três pontos.

Ao som de vaias (o meia Lúcio Flávio foi o alvo preferido) e de gritos como "queremos jogador", "time sem vergonha" e outros impublicáveis, o Botafogo corre sério de riscos de terminar a oitava rodada pela primeira vez na lanterna do Campeonato Brasileiro. Com o resultado deste sábado, o time carioca é o penúltimo colocado, com seis pontos e pode ser ultrapassado caso o Sport pelo menos empate com o Grêmio no domingo.

Para o Goiás, a vitória representou o fim da série de três empates e a afirmação como uma das equipes que mais dá trabalho aos mandantes. Dos quatro jogos deste sábado, o time esmeraldino foi o único que venceu fora de seus domínios, resultado que o deixa mais próximo do G-4. Com 11 pontos, a equipe esmeraldina fica provisoriamente na 7ª posição, a dois do Barueri, o quarto colocado. Um senhor fôlego para quem começou a rodada temendo a zona de rebaixamento.

A goleada foi iniciada por Felipe Menezes, aos 24min do primeiro tempo. Em lance de puro azar, o zagueiro Juninho acabou rebatendo um vruzamento na área nos pés do meia do Goiás, que chutou para o gol sem marcação.

O Botafogo mostrou sinal de reação aos 36min com o lance mais lindo do jogo. De voleio, Victor Simões completou para o gol bola espirrada pela defesa goiana. Mas foi o único perigo que o goleiro Harlei passou. Quando conseguiu criar alguma jogada, a equipe carioca esbarrou na falta de qualidade (ou sorte) na finalização.

Não demorou muito e o Goiás já estava na frente do placar mais uma vez. Em bola cruzada na área, Iarley acabou sendo deslocadoo por Léo Silva e recebeu falta. O atacante Felipe, com direito a paradinha e invasão da área, cobrou no canto direito e chegou aos seis gols no Campeonato Brasileiro, o mesmo número de Pedrão, do Barueri, e Diego Tardelli, do Atlético-MG.

No segundo tempo, apesar das alteração de Ney Franco (ele colocou um meia e um atacante a mais no time), o panorama não mudou muito. Esperando o ataque carioca, o Goiás conseguiu se segurar e ampliar o placar, aos 12min, com o zagueiro Rafael Tolói, e aos 14min com Iarley, este último em boa trama de contra-ataque.

FICHA TÉCNICA

Botafogo 1 x 4 Goiás

Gols
Botafogo: Victor Simões, aos 36min do primeiro tempo
Goiás: Felipe Menezes, aos 24min do primeiro tempo; Felipe, aos 43min do primeiro tempo, Rafael Tolói, aos 12min do segundo tempo e Iarley, aos 14min do segundo tempo

Ponto Forte do Botafogo
O golaço de Victor Simões, em lindo voleio na área.

Ponto Forte do Goiás
As jogadas de bola aérea. Só o último gol saiu de uma jogada de contra-ataque e pelo chão. Todos os outros saíram de lances em que a bola foi alçada na área

Ponto Fraco do Botafogo
Sistema defensivo foi muito mal no jogo deste sábado

Ponto Fraco do Goiás
Vitor não apoiou tanto o ataque do Goiás

Personagem do jogo
Felipe, de pênalti, chegou ao sexto gol e é um dos três artilheiros do Campeonato Brasileiro.

Lance polêmico
O pênalti sobre Iarley, aos 42min do primeiro tempo.

Esquema Tático do Botafogo
4-4-2
Renan; Alessandro, Juninho (Fahel), Émerson e Eduardo; Leandro Guerreiro, Batista, Léo Silva (Tony) e Lúcio Flávio (Rodrigo Dantas); Victor Simões e Laio. Técnico: Ney Franco

Esquema Tático do Goiás
3-5-2
Harlei; Ernando, Rafael Tolói e Leandro Euzébio, Vitor, Amaral, Ramalho, Felipe Menezes (Gomes) e Júlio César; Iarley (Bruno Meneghel) e Felipe (Zé Carlos). Técnico: Hélio dos Anjos.

Cartões Amarelos
Botafogo: Fahel, Léo Silva e Laio
Goiás: Vitor e Iarley

Árbitro
Paulo César Oliveira

Local
Engenhão


Fonte: Terra
Publicidade