PUBLICIDADE
Logo do

Goiás

Meu time

Goiás silencia Mineirão e bate o líder Atlético-MG

26 jul 2009 17h55
| atualizado em 16/7/2018 às 10h53
Publicidade

O Atlético-MG ainda é líder do Campeonato Brasileiro. Mas por apenas um gol de diferença. Neste domingo, na presença de mais de 50 mil atleticanos, a equipe mineira foi derrotada pelo Goiás por 1 a 0 e fica com os mesmos 28 pontos do Palmeiras. O saldo de gols é que o mantém o time mineiro na liderança do campeonato.

Esta foi a terceira vitória seguida do Goiás, que da décima posição sobe para quinto e cola no G4 do Brasileiro (tem os mesmos 23 pontos do Corinthians, ainda o quarto colocado).

Se silenciou o Mineirão, o Goiás não surpreendeu com uma vitória fora de casa. O time goiano tem a melhor campanha como visitante. Aliás, vence muito mais quando está longe de seu domínio. Dos seis triunfos em todo o Campeonato Brasileiro, quatro deles foram com torcida contra.

O gol da vitória do Goiás deste domingo foi marcado por Iarley, aos 36min do segundo tempo. No lance, Júlio César cruzou da esquerda e o atacante se antecipou à defesa atleticana, desviando para o gol.

Além da liderança ameaçada, o Atlético-MG também teve o desgosto de perder a invencibilidade em casa. Até então eram seis jogos no Mineirão com quatro vitórias e dois empates.

Com o apoio da torcida, o Atlético-MG começou com tudo e com menos de cinco minutos já havia chegado com perigo ao gol de Harlei por três oportunidades. Se aproveitando da boa fase do meia Serginho e do experiente Júnior, o time da casa tinha mais posse de bola e comandava as ações ofensivas da partida.

O Goiás, muito desfalcado, tinha no volante Léo Lima, o jogador mais lúcido e participativo da equipe. Com muitos jogadores no meio-de-campo, já que o técnico Hélio dos Anjos optou por escalar, mais uma vez, o Esmeraldino no esquema 3-6-1, o Goiás conseguia suportar bem a pressão adversária, que ameaçava principalmente com as boas jogadas do artilheiro Diego Tardelli.

O Atlético-MG quase abriu o placar após jogada individual do atacante Éder Luís, que driblou Leandro Euzébio e chutou para fora. Já o Goiás, se segurava como podia na defesa, mas quando retomava a bola não conseguia sair jogando. Sentindo muito a falta do ala Vitor pela direita e com Iarley isolado no ataque, faltava criatividade e organização ao time goiano. E a primeira etapa terminou mesmo em 0 a 0.

O Goiás voltou ainda mais fechado no segundo tempo e o Atlético-MG tinha muita dificuldade de penetrar no ferrolho alviverde. Em umas das poucas chegadas ao ataque, os goianos quase abriram o placar com Iarley. Após ser lançado, o atacante ganhou na corrida da zaga e obrigou Aranha a fazer ótima defesa com o pé.

Tentando brindar os atleticanos com uma vitória o técnico Celso Roth tirou Éder Luís para colocar Alessandro, e tirou o capitão Júnior, cansado, para colocar o jovem Evandro. Com as modificações, o líder do Brasileiro aumentou ainda mais a pressão sobre o Goiás, mas, afoito, o time mineiro pecava muito nas finalizações e não conseguia tirar o zero do placar.

Do lado goiano, o técnico Hélio dos Anjos resolveu voltar para o habitual 3-5-2: tirou o apagado Felipe Menezes para colocar o atacante Bruno Meneghel e, para aumentar o poder de marcação, sacou Léo Lima para colocar Zé Carlos. E justificando a premissa de quem não faz leva, o Atlético-MG sofreu um duro golpe aos 36min. Após cruzamento preciso de Julio Cesar, Iarley escorou para a rede e colocou o "visitante indigesto" na frente do placar.

FICHA TÉCNICA

Atlético-MG 0 x 1 Goiás

Gols
Iarley, aos 36min do segundo tempo

Ponto Forte do Atlético-MG
Jogadas pelas laterais

Ponto Forte do Goiás
Marcação e os contra-ataques

Ponto Fraco do Atlético-MG
Falta de criatividade no meio-campo, principalmente no primeiro tempo

Ponto Fraco do Goiás
Faltou um jogador para fazer companhia a Iarley. Todas as jogadas eram no atacante, que estava sozinho

Personagem do jogo
Iarley, fez o gol de mais uma vitória do Goiás no Campeonato Brasileiro.

Lance bizarro
Aos 17min, em bola cruzada na área, depois de Tardelli não conseguir alcançar de cabeça, Júnior tentou chute de primeira mas furou feio

Esquema Tático do Atlético-MG
4-4-2
Aranha; Márcio Araújo, Werley, Welton Felipe e Thiago Feltri; Jonílson, Renan, Serginho (Kléber) e Júnior (Evandro); Éder Luís (Alessandro) e Diego Tardelli. Técnico: Celso Roth

Esquema Tático do Goiás
3-6-1
Harlei; Ernando, Leandro Euzébio e Valmir Lucas; Gomes (João Paulo), Amaral, Fernando, Léo Lima (Zé Carlos), Felipe Menezes (Bruno Meneghel) e Júlio César; Iarley. Técnico: Hélio dos Anjos

Cartões Amarelos
Atlético-MG: Welton Felipe
Goiás: Léo Lima, Fernando, Gomes, Valmir Lucas

Árbitro
Marcelo de Lima Henrique

Local
Mineirão, em Belo Horizonte

Com informações do Lancepress!

Fonte: Terra
Publicidade