PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

No retorno, Love marca e Palmeiras assegura liderança

5 set 2009 20h27
| atualizado às 22h10
Publicidade

De volta ao gramado do Palestra Itália cinco anos depois de se tornar ídolo, Vagner Love foi a principal atração do duelo disputado na noite deste sábado, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em sua reestreia pelo clube, mas vestindo uma camisa azul, o atacante deixou a sua marca e ajudou o Palmeiras a vencer o Barueri por 2 a 1, resultado que o segura na liderança do torneio por, pelo menos, mais uma semana.

» Fotos de Palmeiras x Barueri
» Veja a classificação atualizada
» Confira a tabela completa
» Receba os gols do seu time pelo celular
» Comente a vitória do Palmeiras

Atração antes mesmo de a bola rolar, o camisa 9 mostrou boa movimentação durante os quase 90 minutos em que esteve em campo. Herói da conquista da Série B em 2003, o centroavante teve poucas chances claras, mas foi eficiente nas vezes em que ficou de frente com o goleiro Renê. No primeiro tempo, mandou para as redes, mas teve o lance anulado por impedimento. Já na etapa final, não desperdiçou cobrança de pênalti e coroou o retorno com gol.

Ovacionado pelo torcedor que lotou o Palestra Itália, o ex-centroavante do CSKA agradou, deixou o gramado sob muitos aplausos e não escondeu a alegria de voltar ao clube onde surgiu com destaque e que o levou a Seleção Brasileira. "O mais importante foi somar os três pontos. Foi bom, voltar com vitória é sempre bom e com gol é melhor ainda. Mas ainda falta muito para matar a saudade. Foi muito bom reencontrar essa torcida maravilhosa", disse o artilheiro na saída.

Com o resultado, o time dirigido por Muricy Ramalho alcança os 44 pontos na classificação e não pode ser alcançado pelo Internacional neste domingom, que encara o Avaí na Ressacada e tem agora quatro a menos. Já o Barueri, que sofreu com a má pontaria de seus atacantes nesta noite, estaciona nos 33 e cai da oitava para a nona posição após o tropeço em gramados paulistas.

Nos primeiros 45 minutos de partida, a empolgação da torcida palmeirense foi brecada pela boa atuação do Barueri, que dominou a maior parte do período e criou as melhores chances. Em finalizações de Bruno Ribeiro, Ewerton, Thiago Humberto e Val Baiano, os visitantes estiveram próximos de abrir o placar. Ao fãs alviverdes, sobrou festejar um gol de Vagner Love aos 35min, bem anulado pela arbitragem por impedimento.

No entanto, na etapa final, a estrela de Diego Souza brilhou mais uma vez para salvar a equipe "celeste". Assim como havia feito contra o Internacional, no mesmo Palestra Itália, única vez em que o Palmeiras atuou com uniforme azul até então, o meia apareceu para tirar o líder do Brasileiro do sufoco. Aos 4min, Cleiton Xavier levantou com precisão no lado direito do ataque e o camisa sete apareceu livre para testar para as redes.

Mesmo com a vantagem no marcador, o time da casa ainda sofreu com a pressão do Barueri e contou com atuação importante de Marcos, principalmente em chute forte de Daniel Marques. Porém, quando os visitantes tentavam o empate, o Palmeiras foi à frente e selou nova vitória em lance polêmico, aos 28min. Depois de Love disputar a bola com a marcação rival, Obina caiu no lado direito e teve a reclamação de pênalti atendida. Na cobrança, o camisa 9 não deu chances à Renê e bateu com força, no alto.

Antes do fim, o Barueri ainda encontrou tempo para descontar, mas já era tarde. De tanto pressionar, encontrou o seu gol aos 41min pela insistência de Leandro Casta. No primeiro lance, o zagueiro cabeceou e parou na defesa de Marcos. No entanto, no rebote, usou a força em um chute para estufar as redes e tornar o prejuízo um pouco menor.

FICHA TÉCNICA

Palmeiras 2 x 1 Barueri

Gols
Palmeiras: Diego Souza, aos 4min, e Vagner Love, aos 28min do 2º tempo
Barueri: Leandro Castan, aos 42min do 2º tempo

Esquema Tático do Palmeiras
4-4-2
Marcos; Wendel, Maurício, Danilo e Marcão; Edmilson, Souza, Cleiton Xavier e Diego Souza; Vagner Love (Jumar) e Obina; técnico: Muricy Ramalho

Esquema Tático do Barueri
3-5-2
Renê; Leandro Castan, André Luís e Daniel Marques; Marcos Pimentel (Basílio), Ralf, Ewerton (Emiliano), Thiago Humberto e Bruno Ribeiro; Flavinho (Otacílio Neto) e Val Baiano; técnico: Diego Cerri

Cartões Amarelos
Palmeiras: Vagner Love, Edmilson, Marcão, Maurício e Diego Souza
Barueri: André Luís, Leandro Castan e Otacílio Neto

Árbitro
Cléber Welington Abade (SP)

Público
23.357 pagantes

Renda
R$ 994.111,24

Local
Estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP)



Fonte: Terra
Publicidade