PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

Santo André reage e amplia série de fracassos do Palmeiras

21 out 2009 23h46
| atualizado em 22/10/2009 às 00h29
Publicidade

No encontro entre o pior mandante e o melhor visitante do Campeonato Brasileiro, não deu a lógica na noite desta quarta-feira no Estádio Bruno José Daniel, no ABC paulista. Sem vencer nas últimas duas rodadas e seriamente ameaçado de rebaixamento à segunda divisão, o Santo André venceu o Palmeiras por 2 a 0, deixou a zona de risco na abertura do 31ª rodada da competição e ampliou a série de resultados negativos do líder, que não triunfa há quatro jogos, com três derrotas consecutivas.

» Fotos de Santo André x Palmeiras
» Veja a classificação atualizada
» Confira a tabela e os resultados
» Receba os gols do seu time pelo celular
» Problemas no estádio? Mande seu relato
» Comente a vitória do Santo André

Carrasco do clube do Palestra Itália em 2003, na final da Copa São Paulo de juniores, o atacante Nunes foi o principal nome da equipe mandante e voltou a brilhar em duelos contra o time alviverde. Nesta noite, o atacante marcou os dois gols do jogo e foi o responsável por tirar o Santo André dos últimos quatro lugares, colocando na zona perigosa o Botafogo graças ao número de vitórias (oito contra seis e os mesmos 32 pontos).

Já na parte de cima da tabela, o Palmeiras segue líder, mas tem o título cada vez mais ameaçado. Com derrotas para Náutico, Flamengo e agora Santo André, somadas ao empate com o Avaí, o time não pontua desde o dia 8 de outubro e estaciona nos 54, com quatro a mais que o Atlético-MG, cinco de Internacional e São Paulo, e seis do Flamengo, equipes que ainda entram em campo neste final de semana.

Além de sair da zona de risco, o Santo André se consolida como "carrasco" dos paulistas neste Brasileiro. Dos rivais do Estado, o São Paulo é o maior prejudicado, com dois empates por 1 a 1 e quatro pontos deixados pelo caminho. Contra o Corinthians, o placar se repetiu na cidade de São José do Rio Preto, enquanto o Santos coleciona uma igualdade por 3 a 3 e conquistou uma vitória magra pelo placar mínimo na Vila Belmiro, mesmo marcador que o Palmeiras havia feito no primeiro turno, no Palestra Itália.

Assim que a bola rolou no ABC paulista, o Palmeiras mostrou a necessidade de vitória e tomou a iniciativa desde o início, pressionando os mandantes em seu campo de defesa e ficando com a bola nos pés a maior parte do tempo. A postura ofensiva levou perigo nos primeiros minutos, com uma finalização de Obina que parou na trave, outra de Diego Souza que Neneca salvou e em um tiro forte de Armero que passou por cima da meta adversária.

No entanto, uma desatenção defensiva com 20min de jogo encerrou o bom momento palmeirense e colocou os mandantes em vantagem. Após um longo lançamento do lado direito, a defesa alviverde parou e ficou pedindo impedimento, mas deu condições para Camilo entrar na área e rolar para o meio, onde Nunes só teve o trabalho de empurrar para as redes de Marcos e sair para festejar com seus companheiros.

Para piorar a situação dos líderes, Cleiton Xavier sentiu lesão e teve que deixar o campo para a entrada de Marquinhos, o que prejudicou o setor de criação palmeirense e a chegada das bolas à dupla formada por Obina e Vagner Love. Em uma das poucas vezes em que foram acionados, o camisa 9 serviu pelo lado esquerdo o ex-artilheiro flamenguista, que parou na trave direita de Neneca aos 37min.

Já nos últimos 45 minutos, o Palmeiras deu sinais de que iria para a pressão em busca de pelo menos um ponto no ABC paulista e começou assustando com um chute forte de Marquinhos, defendido por Neneca. Porém, o ímpeto ofensivo dos visitantes também rendeu espaços em sua defesa, que muitas vezes teve trabalho para segurar os contra-ataques dos rivais, inclusive se atrapalhando em alguns momentos, como ocorreu aos 26min, em lance que Marcos teve que se esticar para salvar um gol contra de Figueroa.

Mais organizado em campo, o Santo André explorou o desespero alviverde e tratou de selar a vitória aos 32min, novamente por meio de seu artilheiro. Em rápida escapada pelo lado esquerdo, Camilo repetiu a jogada do primeiro gol e rolou para o meio em busca do atacante. Com liberdade, Nunes mostrou tranquilidade e categoria para driblar Danilo e só ter o trabalho de tocar para a meta vazia, coroando a vitória dos mandantes.

Nos últimos minutos, na tentativa de diminuir a diferença, o Palmeiras passou a achar espaços na defesa adversária, mas aí falhou nas finalizações. Aos 43min, Diego Souza teve a sua melhor chance na partida, mas teve a comemoração impedida por grande defesa de Neneca, que voltou a brilhar dois minutos depois e impedir o gol de Vagner Love após cruzamento de Obina, ampliando para três jogos o tempo do Palmeiras sem sequer balançar as redes.

FICHA TÉCNICA

SANTO ANDRÉ 2 x 0 PALMEIRAS

Gols
SANTO ANDRÉ: Nunes, aos 21min do 1º tempo e aos 33min do 2º tempo

Ponto Forte do SANTO ANDRÉ
- Eficiente marcação realizada no meio campo palmeirense, anulando o setor de criação formado por Marquinhos e Diego Souza;
- Velocidade nos contra-ataques, principalmente com a rapidez de Camilo e poder de definição de Nunes, como saíram os dois gols do jogo

Ponto Forte do PALMEIRAS
- Arrancadas de Vagner Love, que se tornaram as jogadas de maior perigo à defesa do Santo André;

Ponto Fraco do PALMEIRAS
- Desatenção e erros de posicionamento defensivo, como ocorreu nos dois gols do Santo André;
- Falta de criação ofensiva, prejudicado principalmente pela lesão de Cleiton Xavier, logo no início do jogo

Personagem do jogo
Nunes, do Santo André

Destaque negativo do jogo
Diego Souza, do Palmeiras

Esquema Tático do SANTO ANDRÉ
4-4-2
Neneca; Rômulo, Cesinha, Marcel e Élvis (Eduardo Ratinho); Ricardo Conceição, Júnior Dutra (Pablo Escobar), Marcelinho Carioca (Fernando), Camilo; Wanderley e Nunes; técnico: Sérgio Soares

Esquema Tático do PALMEIRAS
4-4-2
Marcos; Figueroa, Danilo, Maurício e Pablo Armero; Edmílson, Souza, Cleiton Xavier (Marquinhos) e Diego Souza; Obina (Robert) e Vagner Love; técnico: Muricy Ramalho

Cartões Amarelos
SANTO ANDRÉ: Marcelinho Carioca e Wanderley
PALMEIRAS: Maurício e Obina

Árbitro
Salvio Spinola Fagundes Filho (SP)

Público
10.612 pagantes

Renda
R$ 346.675,00

Local
Estádio Bruno José Daniel, em Santo André (SP)





Fonte: Terra
Publicidade