PUBLICIDADE

Confira a "lambança" do calendário da CBF para 2015

7 ago 2014 07h32
| atualizado às 08h52
ver comentários
Publicidade

As distorções presentes há anos no calendário do futebol brasileiro e que, de forma direta, acabam por prejudicar o espetáculo nos estádios do País continuam presentes nas datas divulgadas na tarde desta quarta-feira pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Pontos defendidos por treinadores, jogadores e pelo Bom Senso FC não foram atendidos pela entidade: em 2015 a pré-temporada será de menos de 30 dias e as convocações da Seleção Brasileira continuarão a desfalcar os clubes na disputa do Campeonato Brasileiro.

Entenda:

Promessa de 30 dias de pré-temporada não cumprida
Há pouco mais de uma semana, membros da CBF indicaram, após reunião da entidade para discutir o calendário de 2015, que a promessa feita ao Bom Senso de 30 dias de férias e outros 30 de pré-temporada seria cumprida. Não ocorreu. Do dia 7 ao 31 de janeiro, serão 25 dias de preparação até o início dos Estaduais.

Bom Senso realizou reunião em São Paulo para discutir movimento
Bom Senso realizou reunião em São Paulo para discutir movimento
Foto: Alan Morici / Terra
19 datas para Estaduais e “vazio” para clubes pequenos
Marco Polo del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF) e futuro presidente da CBF, já havia indicado que não há como fazer o Campeonato Paulista com menos de 19 datas, formato adotado já em 2014. Para o ano que vem, esse será o padrão para o País todo. Os efeitos disso, indicados pelo Bom Senso, é o fato de que a maior parte dos clubes ficam sem calendário no restante do ano. De acordo com o movimento, 82% dos clubes atuam somente por três meses, deixando 12 mil atletas sem emprego. O novo calendário não dá opções às equipes, que seguem com possibilidade de disputar apenas competições deficitárias e inexpressivas como a Copa Paulista, em São Paulo.

Datas-Fifa em amistosos sem parar o Brasileiro
De acordo com a CBF, não haverá jogos da Série A do Campeonato Brasileiro nas datas reservadas pela Fifa para amistosos internacionais, em que os clubes são obrigados a ceder jogadores. Isso não significa, no entanto, que os times não serão prejudicados. Em três das cinco datas Fifa de 2015 haverá rodada do Campeonato Brasileiro no dia seguinte, o que significa que os convocados não terão tempo hábil ou condições físicas de reforçar suas equipes. As outras duas datas Fifa estão encavaladas entre jogos dos Estaduais, em época de rodadas de quarta e domingo.

Parada da Série A nas Eliminatórias é "artificial"
Trata-se do mesmo caso das datas Fifa: a CBF não marcou jogos da Série A do Brasileiro para os dias de partidas da Eliminatória, mas quem for convocado, provavelmente, não terá condições de abandonar a concentração da Seleção para reforçar os clubes. Serão quatro partidas por vaga na Copa de 2018, duas delas realizadas em véspera de jogos do Brasileiro.

Copa América desfalca clubes
Imagine se a Eurocopa fosse disputada de forma simultânea ao Campeonato Inglês, Alemão ou Espanhol. É o que vai ocorrer com a Copa América. O Campeonato Brasileiro não será paralisado durante a competição, que será disputada de 11 de junho a 4 de julho, no Chile. Isso significa que, se o Brasil chegar à final, os clubes que tiverem seus destaques convocados não poderão contar com eles por pelo menos cinco rodadas – sem contar o período de preparação da Seleção Brasileira.

Presidente da CBF, José Maria Marin, em discurso no Congresso da Fifa, em São Paulo. 11/06/2014
Presidente da CBF, José Maria Marin, em discurso no Congresso da Fifa, em São Paulo. 11/06/2014
Foto: Paulo Whitaker / Reuters
Copa do Brasil x Copa Sul-Americana: há chance de entrega
O cenário já provoca desconfiança no futebol brasileiro: por decisão da CBF, clubes que chegarem às oitavas de final da Copa do Brasil não poderão jogar a Copa Sul-Americana, competição continental realizada no segundo semestre. Assim, passa a ser vantajoso a alguns clubes que participem do torneio internacional, já que as chances de sucesso na Copa do Brasil são teoricamente mais reduzidas. Está aberta a brecha para times entrando em campo com reservas e obtendo resultados considerados inesperados.

Clubes sem data para excursões
Pela forma como o calendário foi montado, não há espaço para que os clubes programem excursões ao exterior, situações que podem ser lucrativas e, no mínimo, aumentar a exposição das marcas. Como exemplo disso, foi realizada este ano a Copa Euroamericana, com times da Europa, que está em pré-temporada, e da América. O Palmeiras foi o único representante brasileiro: jogou uma vez, contra a Fiorentina, em momento de crise no Campeonato Brasileiro e com foco também na Copa do Brasil. Colocou reservas em campo.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade