0

Carille nega clima ruim e vê elenco "de cabeça erguida" para clássico

21 abr 2017
12h24
atualizado às 12h24
  • separator
  • comentários

O técnico Fábio Carille viveu seu primeiro momento de tristeza no comando do Corinthians ao ser eliminado nos pênaltis da Copa do Brasil pela equipe do Internacional, na última quarta-feira, no estádio de Itaquera. Apesar de reconhecer o baque que a queda provocou, porém, o treinador corintiano descartou veementemente que a saída do torneio nacional tenha acabado com o bom relacionamento construído pelos jogadores desde a pré-temporada.

"O clima continua muito bom aqui dentro do nosso elenco, isso aí é uma mentira", rebateu o comandante, em entrevista concedida no CT Joaquim Grava, ao ser questionado sobre essa possibilidade, negando-se a dizer se algum dos seus cobradores de pênalti havia pedido para não bater e minimizando o fato de, na véspera, os jogadores não terem treinado penalidades.

"Claro que, quando se perde, começam a buscar um monte de coisa. Os pênaltis são treinados desde a Flórida, sempre tem treino de pênalti, acompanhamos sempre. Quem está bem, quem bate bem, a gente sempre tem esse relatório. Claro que pós-eliminação não dá pra todo mundo chegar feliz, mas hoje (sexta) já está todo mundo aqui com a cabeça voltada para o jogo contra o São Paulo", explicou.

Incomodado com a série de perguntas sobre a ausência dos titulares nos treinamentos realizados no gramado - eles não foram a campo para trabalhar com bola desde segunda-feira - Carille defendeu a medida adotada pela comissão técnica para que os atletas tivessem mais energia na hora da partida.

"Nós já sabíamos que ia ser assim neste mês, principalmente. São muitos jogos decisivos, então nossa preparação é muito mais na conversa e no vídeo. Estamos indo para o sétimo jogo neste mês, três vitórias e três empates, uma eliminação doída, mas já vi o pessoal de cabeça erguida. O clima está bom aqui", avaliou Carille, contente pelo apoio recebido mesmo com a eliminação dentro de casa.

"O apoio da torcida está muito legal, muito legal mesmo. Declarações, mensagens achando que a equipe está muito acima do que todos esperavam. Com eles perto nós nos tornamos mais fortes. Não temos nada para reclamar do carinho. Nas eliminações que tivemos em 2015 e 2016 teve cobrança em cima do Tite, então em cima da gente também teria", concluiu o treinador.

Por ter vencido por 2 a 0 a partida de ida, no estádio do Morumbi, o Timão pode até perder por um gol de diferença para o Tricolor que chegará à final do Estadual. Caso o rival consiga um triunfo por dois gols de diferença, a definição vai para os pênaltis. Três gols ou mais em favor do time do Morumbi dá a vaga aos são-paulinos, enquanto qualquer outro resultado além desses citados fará do Corinthians um dos finalistas.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade