1 evento ao vivo

Nilmar brilha, faz 3 e salva festa brasileira em Salvador

9 set 2009
23h52
atualizado em 10/9/2009 às 00h43

Em clima de festa com o Estádio Pituaçu lotado, vaga garantida na Copa do Mundo após convincente vitória sobre a Argentina em Rosário e volta a Salvador após dez anos, a Seleção Brasileira contou com grande atuação de Nilmar na noite desta quarta-feira. Escolhido para ser o substituto de Robinho, o ex-atacante colorado marcou três vezes no triunfo por 4 a 2 sobre o Chile e estendeu as comemorações da torcida baiana após susto levado no segundo tempo.

» Veja fotos de Brasil x Chile
» Veja fotos da torcida baiana
» Confira a classificação atualizada
» Veja tabela e resultados da 16ª rodada
» Comente a vitória brasileira em Salvador

Com inúmeros reservas em campo devido às ausências de Robinho (machucado), Kaká, Luís Fabiano, Ramires e Lúcio (suspensos), brilharam as estrelas dos reservas imediatos: Nilmar e Júlio Júlio Baptista balançaram as redes na 11ª vitória consecutiva da equipe comandada pelo técnico Dunga. Desde o empate com o Equador em março, o líder das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2010 venceu todos os jogos e agora salta aos 33 pontos, seguido pelo Paraguai (30) e Chile (27).

Para o início, Dunga surpreendeu e escalou o baiano Daniel Alves no meio-campo, deixando Elano de fora. Com a bola rolando, o jogador do Barcelona deu conta do recado e foi o melhor da equipe na primeira etapa, já que as principais jogadas brasileiras saíram de seus pés. Luisão e Júlio Baptista perderam a chance de abrir o placar com a cabeça após cruzamentos do jogador. O Chile, como Marcelo Bielsa havia prometido durante a semana, não ficou só na defesa e partiu para cima da Seleção.

Fernandez, que deixou Valdívia no banco, foi o principal articulador das jogadas chilenas. Mas a defesa ficou muito exposta, e o gol da Seleção saiu aos 31min. Daniel Alves levantou na área e Nilmar mostrou oportunismo para empurrar a bola para o gol.

Aos 40min, a defesa chilena se atrapalhou e Nilmar roubou a bola. O atacante rolou para Daniel Alves, que a deu de presente para Júlio Baptista, que só teve o trabalho de escolher o canto esquerdo do goleiro e tocar com categoria: 2 a 0. Porém, no último minuto do primeiro tempo, Sanchez fez ótima jogada pela direita, passou por André Santos e foi derrubado por Felipe Melo. Na cobrança do pênalti, Suazo bateu forte e descontou para o time de Bielsa.

Logo no início da etapa final, a reação chilena se concretizou quando Felipe Melo acertou Sanchez sem bola e foi expulso pelo árbitro Jorge Larrionda, prejudicando a atuação da Seleção logo aos 4min do segundo tempo. Com um a menos, o time verde e amarelo sentiu o golpe e sofreu o empate três minutos depois, em lance que Beausejour cruzou da esquerda e Suazo pegou bem na bola, marcando um belo gol e incendiando a barulhenta torcida adversária em Pituaçu.

Com a festa ameaçada em Salvador e o clima de apreensão já tomando conta das arquibancadas, a equipe chilena se animou e passou a ter esperanças de deixar a capital baiana com a vaga assegurada na África do Sul, assim como já fizeram Brasil e Paraguai. No entanto, descuidaram da marcação sobre Nilmar e foram castigados em dois lances na sequência, que definiram mais uma vitória verde e amarela.

Aos 28min da etapa final, em nova descida brasileira pelo lado direito, Maicon cruzou com precisão e encontrou o centroavante do Villarreal bem colocado para desviar de cabeça e recolocar os mandantes em vantagem. Já aos 30min, o nome do jogo marcou o seu quarto gol nas Eliminatórias ao aproveitar rebote do goleiro Bravo, após finalização de Maicon, e só teve o trabalho de empurrar para as redes e selar a boa atuação em gramados baianos.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 4 x 2 CHILE

Gols
BRASIL: Nilmar, aos 31min, e Júlio Baptista, aos 40min do 1º tempo; Nilmar, aos 28min e 30min do 2º tempo
CHILE: Humberto Suazo, aos 45min do 1º tempo e aos 7min do 2º tempo

Pontos Fortes do BRASIL
- Entrosamento demonstrado pelo setor ofensivo no primeiro tempo, que tocou a bola com facilidade e criou diversas chances de gol;
- Atuação destacada de Nilmar, que mostrou muita velocidade no ataque e eficiência ao marcar três vezes e garantir a vitória sobre o Chile;
- Descidas pelo lado direito do campo, usando bem os laterais Maicon e Daniel Alves, improvisado no meio-campo e que deu as assistências para os dois gols do primeiro tempo

Pontos Fortes do CHILE
- Boa marcação exercida sobre Adriano, principalmente no segundo tempo da partida, quando neutralizou as principais descidas do Brasil;
- Reação no final do primeiro tempo e início do segundo, principalmente graças às jogadas de Matías Fernández e ao aproveitamento ofensivo de Humberto Suazo, autor dos dois gols dos visitantes

Pontos Fracos do BRASIL
- Vacilos da zaga, mostrando erros de posicionamento como ocorreu em uma finalização de Matías Fernández, que parou em Júlio César, no pênalti de Felipe Mello cometido sobre Alexis Sánchez, que deu origem ao primeiro gol de Humberto Suazo, e ao lance do segundo tento dos visitantes;
- Queda de rendimento na etapa final, principalmente após a expulsão de Felipe Melo logo nos primeiros minutos

Ponto Fraco do CHILE
- Fragilidade defensiva nos momentos em que o Brasil pressionou e conseguiu definir a partida, sempre encontrando espaços para trocar passes e finalizar;
- Excesso de passes errados no meio-campo, fato que impediu os avanços e resultou em contra-ataques brasileiros

Personagem do jogo
Nilmar, autor de três gols e que ainda participou do tento marcado por Júlio Baptista

Destaque negativo do jogo
Felipe Melo, autor do pênalti que deu origem ao primeiro gol chileno e expulso por falta dura cometida logo aos 4min do segundo tempo

Esquema Tático do BRASIL
3-5-2
Júlio César; Maicon, Luisão, Miranda e André Santos (Elano); Gilberto Silva, Felipe Melo, Daniel Alves e Júlio Baptista (Sandro); Nilmar e Adriano (Diego Tardelli); técnico: Dunga

Esquema Tático do CHILE
3-5-2
Claudio Bravo; Gary Medel, Gonzalo Jara, Waldo Ponce e Arturo Vidal (Roberto Cereceda); Rodrigo Millar (Mauricio Isla), Carlos Carmona, Matías Fernández e Humberto Suazo (Jorge Valdívia); Alexis Sánchez e Jean Beausejour; técnico: Marcelo Bielsa

Cartões Amarelos
CHILE: Alexis Sánchez e Gonzalo Jara

Cartões Vermelhos
BRASIL: Felipe Melo
CHILE: Alexis Sánchez

Árbitro
Jorge Larrionda (URU)

Público
30.370

Renda
R$ 4.350.425,00

Local
Estádio Pituaçu, em Salvador (BA)















Nome do jogo, substituto de Robinho marca três vezes e garante sequência da Seleção Brasileira
Nome do jogo, substituto de Robinho marca três vezes e garante sequência da Seleção Brasileira
Foto: AP
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade