0

Demitido após ameaças, Dal Pozzo rebate Ceará e nega comum acordo

17 fev 2017
14h25
atualizado às 14h43
  • separator
  • comentários

A demissão do técnico Gilmar Dal Pozzo anunciada pelo Ceará na tarde desta quinta-feira ainda tem dado o que falar. Segundo a nota oficial do clube, a saída do treinador foi feita a partir de uma decisão em comum acordo entre as partes, entretanto Dal Pozzo negou que tenha ocorrido um comum acordo para o seu desligamento do comando do Vozão.

O treinador afirma que apesar de repudir as ameaças recebidas por alguns torcedores no desembarque, após a eliminação na primeira fase da Copa do Brasil para o Boa Vista pelo placar de 1 a 0, gostaria de continuar no comando da equipe. No entanto, Dal Pozzo foi notificado que estava fora do projeto do Ceará.

"Não houve comum acordo para minha saída como divulgado e por isso gostaria desse esclarecimento. Fui procurado pelo gerente de futebol Marcelo Segurado e comunicado que estava fora do projeto junto da minha comissão técnica", afirmou o treinador, em comunicado oficial.

O Ceará faz uma boa campanha no Campeonato Cearense , líder com 16 pontos, cinco a mais que o Guarani de Juazeiro, e está classificado, antecipadamente, para as quartas de finais do torneio. O clube já anunciou o substituto de Dal Pozzo, trata-se de Givanildo de Oliveira.

Em nove partidas no comando do Ceará, o treinador sai com um bom aproveitamento de cinco vitórias, dois empates e duas derrotas.

Confira a nota oficial de Gilmar Dal Pozzo:

Ontem fiz uma nota de repúdio e deixei claro meu intuito de permanecer dirigindo o Ceará Sporting Club, pois até então ninguém havia conversado comigo. Não houve comum acordo para minha saída como divulgado e por isso gostaria desse esclarecimento. Fui procurado pelo Gerente de Futebol Marcelo Segurado e comunicado que estava fora do projeto junto da minha comissão técnica. Reitero a convicção de que o grupo foi montado de acordo com os objetivos propostos quando de minha contratação para ser campeão estadual e estava no caminho certo, liderando o Campeonato Cearense com 76,2% de aproveitamento, classificado antecipadamente para as quartas de final, com trabalho intenso. Além disso, a outra meta era o acesso para a Série A. Quero agradecer as mensagens solidárias recebidas por conta dos episódios lamentáveis em que fui envolvido. Amigos pessoais, diversos colegas de profissão, jogadores, torcedores de diversos times, até mesmo Clubes, como o Paysandu e a Chapecoense, funcionários do próprio Ceará, muitos jornalistas também. A estes peço a compreensão de não os ter atendido para entrevistas, porque o aspecto emocional foi bastante forte. Quando envolve agressão, preocupação da família e falta de humanidade, o sentimento fica aflorado. A partir da semana que vem estou à disposição.

Gilmar Dal Pozzo

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade