PUBLICIDADE
Logo do

Ponte Preta

Meu time

Goleiro da Ponte revela que Bom Senso deseja parar Paulista

3 fev 2014 22h48
| atualizado às 23h16
ver comentários
Publicidade
<p>Roberto diz que estava desmotivado para jogo do &uacute;ltimo domingo</p>
Roberto diz que estava desmotivado para jogo do último domingo
Foto: AFP

Entre os líderes do Bom Senso, o goleiro Roberto concedeu uma entrevista polêmica nesta segunda-feira e revelou que o grupo de jogadores do futebol brasileiro deseja paralisar o Campeonato Paulista já nas próximas rodadas. De acordo com o atleta da Ponte Preta, os episódios lamentáveis dos últimos dias motivaram uma ação mais drástica.

Veja destruição do CT do Corinthians após invasão da torcida:

"Estamos organizando para quarta ou domingo fazer alguma coisa, amparados pela lei, para não prejudicar ninguém. Quando atingirmos isso (amparo legal), pode ter certeza que vai acontecer. Precisamos unir o maior número possível de gente, para fazer uma questão também que não vá deixar ninguém desamparado. Ou pune todo mundo, porque falam até da exclusão das equipes. Então que exclua os 20 times", afirmou o goleiro da Ponte, que logo completou.

"Uma coisa tem de estar clara. Em algum momento vamos ter de mudar e, para mudar, tem de ter confronto. Pacífico, mas confronto. Vamos ter de bater de frente com muitas pessoas, e o momento chegou. Alguém vai sair prejudicado. Provavelmente quem puser a cara. Mas eu não estou nem aí. Tenho uma filha e preciso brigar por um futuro melhor para ela usufruir. O momento é esse. Se o negócio não for na base do diálogo, vai ter de ser na atitude", completou Roberto.

O arqueiro da Ponte também falou sobre o lamentável episódio que ocorreu no Centro de Treinamento do Corinthians na manhã do último sábado, quando torcedores invadiram o local e tentaram agredir os atletas. De acordo com o jogador, o ocorrido assustou até mesmo os jogadores do time campineiro, tirando a vontade de entrar em campo no dia seguinte.

Ponte Preta vence e aumenta a crise no Corinthians:

"Eu, como cidadão, estava com vontade zero de entrar em campo. Tentamos paralisar a rodada, mas não conseguimos. Infelizmente as pessoas não pensam nas outras. Ficam no ar condicionado e não estão nem aí para o que vai acontecer. Fazem campanhas pela paz, mas, no momento de privilegiar a paz, agem com total indiferença", afirmou o capitão da Ponte.

Neste domingo, quando a Ponte Preta derrotou o Corinthians por 2 a 1, pelo Campeonato Paulista, Roberto afirmou que já havia combinado com Paulo André sobre a reação das duas equipes em caso de incidentes nas arquibancadas. Até mesmo o árbitro já havia sido avisado que, se houvesse brigas de torcidas, os 22 jogadores deixariam o gramado de jogo.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade