0

Prass nega pênalti em Pottker e crê na virada em casa

16 abr 2017
19h00
atualizado às 19h00
  • separator
  • comentários

A Ponte Preta surpreendeu o Palmeiras neste domingo, no Moisés Lucarelli, e conseguiu uma expressiva vitória por 3 a 0 no jogo de ida da semifinal do Paulistão. Ganhando confiança com o grande jogo ante o atual campeão brasileiro, a Macaca poderia ter transformado o triunfo em goleada caso o árbitro da partida marcasse o pênalti tão reclamado por parte dos donos da casa de Fernando Prass em cima do atacante Pottker.

No lance, Prass tenta desarmar Pottker, mas acaba aplicando uma tesoura no atacante, que vai ao chão com o contato. Marcelo Aparecido de Souza não interpretou o lance como faltoso e deu prosseguimento na jogada. Saindo em larga desvantagem, o goleiro palmeirense comentou sobre o lance.

"O Pottker nem reclamou, eu peguei a bola. O choque no futebol é normal, o contato vai haver. Eu peguei a bola e obviamente bati no pé dele porque estávamos disputando a bola. O início do jogo foi determinante, porque aí o jogo ficou com a cara da Ponte Preta. Eles baixaram a linha de marcação e apostaram nos nossos erros. Agora a gente tem o segundo jogo em casa para reverter isso daí", pontuou Fernando Prass.

Quem também não saiu muito conformado com a derrota para a Macaca foi Alecsandro. O atacante entrou no segundo tempo, substituindo Borja, mas pouco pôde fazer em campo.

"Perdemos nos primeiros minutos, depois se igualou. Tomar dois gols em oito minutos, fica outro jogo. Cabe a nós revertermos em casa, temos totais condições. Deixa eles [Ponte Preta] comemorarem", completou Alecsandro.

Ponte Preta e Palmeiras terão agora uma semana completa para poderem se preparar para o segundo jogo da semifinal do Campeonato Paulista, que acontece no próximo sábado, às 19h (de Brasília), no Palestra Itália.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade