1 evento ao vivo

Sem se "apoiar" na vantagem, Botafogo projeta postura ousada no Paraguai

17 fev 2017
13h22
atualizado às 13h22
  • separator
  • comentários

O Botafogo continua com a cabeça no duelo contra o Olimpia, na próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), em Assunção, no Paraguai, pela rodada de volta da terceira fase da Copa Libertadores. O Glorioso, que ganhou o confronto de ida por 1 a 0, joga pelo empate para avançar e pode até mesmo perder por um gol de diferença, desde que consiga balançar as redes do adversário.

Teoricamente o que se espera de um time com a vantagem do Botafogo é jogar pelo empate. Porém, na visão dos jogadores, isso seria um erro.

"Não podemos ficar em nosso campo esperando o Olimpia, pois isso seria um erro. Eles gostam de pressionar em casa e nós vamos ter que nos impor. O Botafogo tem que mostrar a personalidade que mostrou diante do Colo-Colo em Santiago", disse o meia Camilo.

O volante João Paulo pensa parecido.

"Se fizermos um gol lá vamos complicar muito a vida do Olimpia, que vai precisar fazer três. Portanto, temos que ser inteligentes e trabalhar bem a posse de bola, nos impondo no campo do adversário", ponderou o jogador.

O Botafogo tem problemas para este jogo. O caso mais preocupante é o do meia argentino Walter Montillo, que deixou o gramado aos 15 minutos do primeiro tempo por conta de uma lesão na panturrilha direita. Outro jogador que preocupa no aspecto muscular é o volante Bruno Silva, substituído no intervalo por conta de dores musculares na coxa direita. O jogador também é dúvida para a partida de volta, assim como o goleiro paraguaio Gatito Fernández, que já não atuou na quarta-feira por conta de um desconforto na coxa esquerda.

Além dos problemas médicos, Jair Ventura não poderá contar com o lateral-direito Jonas, que recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Olimpia e terá que cumprir suspensão no Paraguai. Sem ele, Marcinho é o mais cotado para o setor, mas o treinador pode improvisar um zagueiro no posto. Emerson Silva já atuou nesta posição e favorece a isso o fato de o argentino Joel Carli retornar após lesão na coxa direita. O atleta ainda não atuou neste ano.

Para a vaga de Montillo, João Paulo é realmente a primeira opção, enquanto que Matheus Fernandes, Dudu Cearense e Rodrigo Lindoso disputariam o lugar de Bruno Silva caso o mesmo venha a ser vetado. Helton Leite permanece no gol na ausência de Gatito Fernández. As definições sobre a escalação deverão acontecer mais próximo do jogo, quando Jair tiver a real noção da equipe que poderá contar.

Nesta sexta-feira apenas os atletas reservas foram a campo, com os titulares reforçando a musculatura na academia. Neste sábado, pela manhã, acontece nova atividade e Jair Ventura vai definir o time que vai enfrentar o Boavista neste domingo, às 17h, no Estádio Elcy Resende, em Saquarema (RJ), pela última rodada da fase de classificação da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca. O Glorioso não pode mais chegar as semifinais e, priorizando a Libertadores, vai optar por uma formação reserva. Em seguida os escolhidos viajam para Saquarema.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade