0

STJD revoga perda de mando do Grêmio por invasão de Carol Portaluppi

11 jan 2017
18h42
  • separator
  • comentários

O Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva anulou a decisão que fazia com que o Grêmio perdesse o mando de campo em uma de suas partidas deste ano. Analisando, nesta quarta-feira, as punições atribuídas à invasão de Carol Portaluppi, filha do técnico Renato Gaúcho, em confronto válido pela Copa do Brasil 2016, a última instância da justiça esportiva do Brasil decidiu, de forma unânime, manter somente a multa de R$ 30 mil.

O julgamento também definiu que o valor da sansão deverá ser transferido para um fundo que assiste famílias dos jogadores da Chapecoense falecidos após o acidente aéreo do dia 29 de novembro do ano passado.

Leia também:

Grêmio irá expor a taça da Copa do Brasil entre 11 e 20 de janeiro

Grêmio anuncia desistência da contratação de Gabriel Fernández

Esta é a segunda revisão na punição ao Tricolor, que recorreu e, por efeito suspensivo, se livrou de perder o mando de campo em um dos confrontos da final da Copa do Brasil. A equipe gaúcha superou o Atlético-MG na decisão e faturou o primeiro título nacional em 15 anos.

No dia 2 de novembro de 2016, quando a esquadra gremista disputava o segundo jogo da semifinal, em Porto Alegre, Carol Portaluppi correu ao gramado para comemorar a classificação do Imortal diante do Cruzeiro. No entanto, apoiada pela súmula do árbitro Thiago Duarte Peixoto, que relatou invasão, a Procuradoria do STJD denunciou a conduta e pediu a punição do clube.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade