0

Brasil perde de virada da Venezuela e é detonado no Twitter

9 mar 2015
22h14
atualizado em 10/3/2015 às 08h18
  • separator
  • comentários

A Seleção Brasileira perdeu sua invencibilidade no Campeonato Sul-Americano Sub-17. Na noite de segunda-feira, atuando em Capiatá, a equipe verde e amarela abriu dois gols de vantagem no primeiro tempo, mas sofreu a virada da Venezuela, por 3 a 2.

Caíque e Jholvis Acevedo disputam bola; virada incrível da Venezuela
Caíque e Jholvis Acevedo disputam bola; virada incrível da Venezuela
Foto: Andres Cristaldo / EFE

Os gols canarinhos, em partida válida pela terceira rodada do grupo A, foram anotados por Lincoln e Adryelson. Yangel Herrera, duas vezes, e Zé Marcos (contra) foram às redes para a representação vitoriosa.

A derrota causou reação no Twitter. Muitos internautas lembraram  o 7 a 1 sofrido para a Alemanha na Copa de 2014 e chamaram o resultado de vergonha. Já os venezuelanos se mostraram  surpresos e felicitaram a seleção.

Com o frustrante resultado, a equipe dirigida por Caio Zanardi fica com quatro pontos, aparecendo na terceira colocação, ainda classificatória para a fase seguinte. Com folga na próxima rodada, os pressionados brasileiros voltam a campo apenas no dia 13, sexta-feira, para enfrentar o Peru, no estádio Feliciano Cáceres, em Luque, às 18h (de Brasília).

Por sua vez, a Venezuela ultrapassa o Brasil nos critérios de desempate e fica na segunda posição, atrás penas do anfitrião Paraguai, detentor da mesma somatória. O próximo oponente venezuelano é a Colômbia, quarta, no estádio Nicolás Leoz, em Assunção, às 18h.

Venezuela faz a festa com virada; vitória e segundo lugar no grupo
Venezuela faz a festa com virada; vitória e segundo lugar no grupo
Foto: Andrés Cristaldo / EFE

Após o empate com o anfitrião Paraguai, a Seleção Brasileira iniciou a partida em ritmo acelerado, buscando rapidamente o primeiro gol. Logo no primeiro minuto, em falta executada por Evander, Adryelson testou firme e exigiu boa defesa do arqueiro Fariñes. Com quatro jogados, Leandro girou sobre a marcação e finalizou com consistência, carimbando o travessão adversário.

O gol brasileiro, que parecia questão de tempo, foi consolidado aos 16 minutos. Acionado entre a marcação venezuelana, Lincoln invadiu a área, aproveitou a saída errada de Fariñes, dominou com tranquilidade e apenas tocou para o fundo da meta desprotegida. O segundo tento verde e amarelo veio com 24 jogados: Evander cobrou escanteio com precisão no setor direito e viu Adryelson testar firme, sem dar chances para o oponente.

Após administrarem bem o resultado na primeira etapa, os comandados de Caio Zanardi viram a Venezuela diminuir logo aos oito minutos do tempo complementar. Em pênalti cometido pelo arqueiro Bruno, Yangel Herrera concluiu com calma e precisão, no canto direito, para descontar. O empate dos surpreendentes vinotintos surgiu com 30 jogados, novamente com o camisa 8: ele tentou cruzar, mas impôs uma forte curva na bola e surpreendeu o arqueiro verde e amarelo, que amargou a segunda rede balançada em Capiatá.

O que parecia improvável no compromisso tornou-se realidade quando o relógio apontou a marca dos 38. Em erro primário da defesa verde e amarela, Zé Marcos se atrapalhou com Bruno e marcou contra. A frustrante virada ligou o sinal de alerta no plantel canarinho e fez os venezuelanos comemorarem o triunfo como se fosse um título.

Na outra partida desta segunda-feira, a Colômbia não tomou conhecimento do Peru e goleou por 4 a 2. Valdeblanquez, Pérez, Bolaños e Cuesta marcaram para os colombianos. Iberico descontou para os lanternas alvirrubros, detentores de apenas um ponto. A equipe dirigida por Juan Pérez é a quarta colocada, com três unidades conquistadas.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade