3 eventos ao vivo

Com 3 anos de contrato, Grohe cogita deixar Grêmio no fim do Brasileiro

14 out 2013
19h13
atualizado às 19h14
  • separator
  • 0
  • comentários

Recuperado de uma contusão no cotovelo esquerdo, que o tirou da partida contra o Fluminense, o goleiro Dida voltou a treinar normalmente na tarde desta segunda-feira. O veterano realizou todos os movimentos exigidos pelo preparador Rogério Godoy e deve ficar à disposição para o jogo contra o Corinthians, na próxima quarta-feira.

<p>Grohe retornará à reserva do Grêmio com a volta de Dida</p>
Grohe retornará à reserva do Grêmio com a volta de Dida
Foto: Edu Andrade/Grêmio / Divulgação

O departamento médico ainda vai aguardar até terça-feira para reavaliar o titular do gol gremista antes de liberá-lo para o técnico Renato Gaúcho. Quem também está na expectativa é Marcelo Grohe, que teve atuação destacada no empate por 1 a 1 com o Fluminense, para saber se vai ou não permanecer no time para o jogo desta quarta. O reserva, aliás, não sabe sequer se continuará no clube em 2014.

“Infelizmente a gente teve a baixa do Dida no jogo contra o Fluminense e eu tive a oportunidade, acho que fazia uns seis meses que eu não atuava. Sempre é bom poder jogar e sentir a adrenalina do jogo. Não sei se vou jogar contra o Corinthians, o Dida voltou a treinar hoje e não sei o que vai ser decidido”, destacou o camisa 12.

Fluminense marca no fim e empata com Grêmio

Formado nas categorias de base do Grêmio, Marcelo Grohe assumiu a titularidade do gol tricolor em junho de 2012, após a venda de Victor para o Atlético-MG. Em 2013 o então técnico gremista Vanderlei Luxemburgo solicitou a contratação de um goleiro mais experiente para a disputa da Libertadores da América, e a direção acertou a contratação de Dida. Mais uma vez Marcelo retornou para o banco de reservas.

Com mais três anos de contrato com o Grêmio e com a possibilidade de Dida renovar por mais uma temporada, Marcelo Grohe não descarta deixar o Grêmio no próximo ano para poder atuar em outra equipe.

“A carreira de jogador é curta e eu estou indo para 27 anos. Temos que buscar o nosso espaço. Estou buscando o meu aqui, mas no final do ano vamos ver o que vai acontecer. Estou com a cabeça tranquila e tenho certeza de que as coisas irão acontecer da melhor maneira possível”, complementou.

Fonte: Cristiano Leonardo S. da Silva Jornalismo - Especial para o Terra Cristiano Leonardo S. da Silva Jornalismo - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade