5 eventos ao vivo

Grêmio abre 2 a 0, mas Chapecoense reage e vira no RS

18 out 2015
19h11
atualizado em 19/10/2015 às 09h58
  • separator
  • 0
  • comentários

Prestes a viver um jogo marcante em sua história diante do River Plate, a Chapecoense fez história neste domingo, na Arena do Grêmio. Dominada no primeiro tempo, a equipe catarinense foi para o intervalo perdendo de 2 a 0, mas reagiu na etapa final e, contando com falhas do Tricolor Gaúcho, chegou à virada, vencendo por 3 a 2. Douglas e Bobô fizeram os gols gremistas, mas Túlio de Melo, duas vezes, e Apodi, marcaram para a Chape.

Os dois tempos foram muito distintos. O Grêmio dominou a etapa inicial, fez 2 a 0 com facilidade e foi para o vestiário tranquilo. Na etapa final, porém, a equipe catarinense partiu para cima. Descontou num pênalti cometido por Erazo, chegou ao empate aos 32 minutos e, nos acréscimos, obteve a virada, num belo gol do lateral Apodi, que leva a equipe de Santa Catarina a 38 pontos, cinco à frente do Z4.

Apodi comemora o gol da virada da Chapecoense sobre o Grêmio em plena Arena Grêmio
Apodi comemora o gol da virada da Chapecoense sobre o Grêmio em plena Arena Grêmio
Foto: Luiz Munhos/Gazeta Press

A derrota praticamente elimina o Grêmio da disputa pelo título. Com 55 pontos, o time gaúcho fica a 12 do Corinthians. O Tricolor agora enfrentará o Vasco, domingo, no Maracanã. A Chape tem pelo Brasileiro um duelo estadual e direto contra o Z4 com o Avaí, mas antes fará o jogo mais importante de sua história, quarta, diante do River Plate. O confronto com o atual campeão da Libertadores será em Buenos Aires, pelas quartas de final da Copa Sul-Americana.

O jogo -  O Grêmio começou exercendo forte pressão no campo de defesa da Chapecoense, e logo ela deu resultado. Aos quatro minutos, Douglas acertou um balaço de fora da área, com muito efeito, e pôs o Tricolor na frente com um golaço. Luan teve oportunidade para ampliar aos seis, mas Sílvio pegou. A Chape respondeu em duas boas jogadas de Camilo: aos oito, acertou a trave em chute rasteiro de fora da área; aos 10, aparou de cabeça um cruzamento de Dener e assustou Bruno Grassi.

Ainda assim, era o time gaúcho que mandava na partida. Aos 13, Bobô levou perigo em chute cruzado dentro da área. Aos 17, o centroavante gremista se esticou todo, mas não alcançou cruzamento rasteiro de Giuliano que quase entrou no canto de Sílvio. Aos 30, Luan tentou de puxeta e o goleiro da Chape pegou. Aos 34, não houve jeito: Galhardo tabelou com Luan, entrou pela direita e cruzou rasteiro para Bobô fazer no carrinho. No lance, o goleiro Sílvio se chocou com o atacante gremista e teve de ser substituído por Nivaldo, levando cinco pontos no nariz.

A Chapecoense tentou impor pressão nos minutos finais. Cléber Santana levou perigo em chute de longe aos 41. Aos 45, na melhor chance, Túlio de Melo ganhou da zaga do Grêmio pelo alto após escanteio batido por Maranhão e testou para o gol, mas Galhardo salvou em cima da linha. Lance semelhante ocorreu aos seis do segundo tempo: Túlio de Melo cabeceou na área após cruzamento de Apodi, mas a bola bateu na zaga e saiu a escanteio. Aos 11, ele descontou de pênalti, após Apodi ser derrubado na área por Erazo.

Lance de disputa no meio-campo da partida entre Grêmio e Chapecoense, em Porto Alegre
Lance de disputa no meio-campo da partida entre Grêmio e Chapecoense, em Porto Alegre
Foto: Roberto Vinicius/Gazeta Press

Com o gol, a Chape passou a gostar do jogo. Aos 14, Camilo quase marcou em chute de fora da área. Aos 17, Cléber Santana bateu de primeira após escanteio ensaiado e quase empatou. Três minutos depois, novo arremate do capitão catarinense, desta vez de longe, e Bruno Grassi pegou em dois tempos. Aos 32, o empate: Camilo fez grande jogada individual pela esquerda, Bruno Grassi não conseguiu afastar na saída da meta e Túlio de Melo empatou.

Só então o Grêmio passou a atacar. Aos 34, Pedro Rocha recebeu pela esquerda na área e bateu cruzado para defesa de Nivaldo. Aos 37, Douglas levantou falta na área e Geromel cabeceou para nova defesa do goleiro catarinense. Aos 42, em nova falta ao lado da área, Douglas bateu, a bola passou por todo mundo e quase entrou. Aos 44, Vilson foi expulso por discutir com Erazo. Aos 50, Apodi arrancou livre em contra-ataque, bateu na saída de Bruno Grassi e virou o jogo.

Túlio de Melo foi um dos destaques do time catarinense com dois gols marcados
Túlio de Melo foi um dos destaques do time catarinense com dois gols marcados
Foto: Luiz Munhos/Gazeta Press

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 2 x 3 CHAPECOENSE

Local:  Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Data:  18 de outubro de 2015, domingo

Horário:  17h (de Brasília)

Árbitro:  Luiz Flávio de Oliveira (Fifa-SP)

Assistentes:  Rogério Pablos Zanardo (Asp. Fifa-SP) e Miguel Ribeiro da Costa (SP)

Renda:  R$ 614.536,00

Público:  21.900

Cartões amarelos:  Geromel e Erazo (Grêmio); Cléber Santana e Apodi (Chapecoense)

Cartões vermelhos:  Vilson (Chapecoense)

GOLS:

GRÊMIO: Douglas, aos 4, e Bobô, aos 34 minutos do primeiro tempo

CHAPECOENSE: Túlio de Melo, de pênalti, aos 11, e aos 32, e Apodi, aos 50 minutos do segundo tempo

GRÊMIO:  Bruno Grassi; Galhardo, Geromel, Erazo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon (Braian Rodríguez), Giuliano e Douglas; Luan (Yuri Mamute) e Bobô (Pedro Rocha)

Técnico: Roger Machado

CHAPECOENSE:  Sílvio (Nivaldo); Apodi, Vílson, Thiego e Dener; Elicarlos (Gil), Cléber Santana, Camilo (Wanderson), William Barbio e Maranhão; Túlio de Melo

Técnico: Guto Ferreira

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade