0

Vicente del Bosque diz que Espanha foi “um pouco covarde”

18 jun 2014
19h17
atualizado às 22h25
  • separator
  • comentários

O técnico da Espanha, Vicente del Bosque, assumiu a culpa pela eliminação da atual campeã da Copa do Mundo de 2014. Nesta quarta-feira, a equipe perdeu por 2 a 0 do Chile e não tem mais chances de classificação mesmo restando uma rodada para o término da primeira fase.

<p>Vicente Del Bosque assume culpa por eliminação da Copa</p>
Vicente Del Bosque assume culpa por eliminação da Copa
Foto: AFP

"Não fomos capazes de ser superiores a Holanda e Chile. Estivemos tímidos, tivemos um pouco mais de ação no segundo tempo, mas não conseguimos o empate. De certa forma jogamos um pouco acovardados", lamentou.

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

Del Bosque diz que precisa de um tempo para pensar sobre o que aconteceu com a equipe. "Estamos 24, 25 dias trabalhando bem, acreditávamos que estávamos em boas condições, mas a verdade foi diferente no segundo tempo contra Holanda e hoje no primeiro", disse ele sobre a condição física da equipe.

Para o técnico espanhol, os chilenos serão um rival complicado para qualquer um nesse Mundial. "O Chile fez muita pressão e não conseguimos jogar. No segundo tempo não tivemos sorte nas ocasiões de gol. Eles foram fiéis ao propósito de jogo, possuem uma ótima condição física e valentia dentro de campo", analisou.

Sobre o futuro e o de alguns jogadores, Del Bosque disse que sempre que acontece algo negativo as consequências aparecem. "Não gostaria de pensar nisso agora. Tomar decisão é algo que precisa ser feito com calma e com tempo. Vamos fazer o melhor para o futebol espanhol, o que inclui minha situação".

O técnico ainda afirmou que o primeiro gol do Chile levou mais estímulo à equipe, o que gerou mais agressividade. "Os jogadores se entregaram e lutaram até o fim, mas não conseguimos", elogiou.

"Se penso no tempo que estivemos juntos, como se comportaram, e se me dissessem que seríamos eliminados na primeira fase, não acreditaria", disse, lembrando que o segundo tempo com Holanda e os cinco gols sofridos foram fatais para a equipe. "É um dia triste pra eles e para todos nós. Teremos tempo de pensar no futuro", concluiu.

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade