1 evento ao vivo
Logo do Olimpíada 2016
Foto: terra

Olimpíada 2016

Os anunciantes aqui reunidos não possuem relação com os Jogos Rio 2016 e patrocinam apenas este caderno especial.

Relatório coloca bi olímpico Mo Farah sob suspeita de doping

26 fev 2017
12h40
atualizado às 13h18
  • separator
  • comentários

Dono de quatro medalhas de ouro em Olimpíadas, o fundista Mo Farah teve seu nome envolvido mais uma vez em acusações de doping. Neste domingo, o jornal britânico The Times divulgou um relatório da Agência Norte-Americana Antidoping (Usada) revelando Alberto Salazar, técnico de Farah, distribuía medicamentos que melhoravam o desempenho de seus atletas.

Foto: Getty Images

Segundo o relatório e a publicação, Salazar prescrevia L-cartinina para seus comandados, incluindo Farah. A substância, que aumenta o nível de testosterona e melhora a performance dos atletas, só é considerada doping caso seja consumida acima de 50ml e em um período de seis horas.

Em março de 2016, antes de Mo conquistar o ouro nos 5000 e 10000 metros dos Jogos do Rio, a Usada apresentou provas que Alberto e Jeffrey Brown, médico da equipe, utilizavam métodos ilegais para favorecer seus atletas.

Farah já foi acusado de doping parecido em 2015, mas a Federação Britânica de Atletismo declarou o fundista inocente, afirmando que não havia provas contra seu treinamento com Salazar. O atleta segue sendo investigado, também, pelo uso da L-cartinina antes da Maratona de Londres de 2014. Ainda não se sabe a quantidade usada pelo fundista à época.

Aos 33 anos, Mo é um dos maiores nomes do atletismo britânico. Além do bicampeonato olímpico nos 5000 e 10000 metros em Londres 2012 e Rio 2016, o fundista tem cinco ouros em Campeonatos Mundiais e quatro em Europeus, todos nas duas provas que o consagraram nas Olimpíadas.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade