1 evento ao vivo

Ginástica

Conheça ginasta cubano que “ainda é” verdadeiro Mr. Pan

Donald Miralle / Getty Images
16 jul 2015
16h09
atualizado às 16h13
  • separator
  • comentários

Para os brasileiros, Thiago Pereira é o Mr. Pan desde os Jogos de Guadalajara, em 2011, embora ele não tivesse superado Gustavo Borges em medalhas conquistadas na edição mexicana da competição. Na última quarta-feira, no entanto, o nadador carioca deixou para trás o ex-atleta brasileiro ao subir ao pódio pela 21ª vez. Agora recordista do Brasil, Thiago vislumbra se tornar, de fato, o atleta mais premiado da história do evento.

Na sua frente resta apenas um concorrente: o ex-ginasta cubano Erick López Ríos. 18 vezes ouro pan-americano, com mais três pratas e um bronze, Ríos encerrou suas participações em Santo Domingo, 2003, encerrando uma carreira incomparável na competição americana. O cubano, no entanto, jamais obteve sucesso nos Jogos Olímpicos, evento no qual não alcançou nenhuma medalha.

Enquanto Thiago Pereira realizava sua primeira participação no Pan, López fechava com seis medalhas de ouro sua história última participação no evento continental. O ginasta participou de quatro edições dos Jogos, começando em Havana, 1991, quando tinha apenas 17 anos e foi ao lugar mais alto do pódio em três ocasiões.

Os três ouros foram conquistados de novo em Mar del Plata, em 1995. Em Winnipeg 1999, mais seis ouros para a conta do cubano. Das 18 vitórias do ginasta nos quatro Pan-Americanos que disputou, quatro delas vieram no individual geral, feito que comprova o fato dele ser o ginasta mais completo do continente na sua geração.

No mesmo intervalo de quatro Jogos Pan-Americanos, Thiago tem a chance de superar López, embora não se possa dizer que o brasileiro foi o melhor no continente na sua excepcional geração de nadadores, famosa pelos multicampeões olímpicos estadunidenses Michael Phelps e Ryan Lochte.

Thiago Pereira morde seu bronze conquistado nos 200 m peito
Thiago Pereira morde seu bronze conquistado nos 200 m peito
Foto: Satiro Sodré/SS Press / Divulgação

A chance de igualar o cubano é nesta quinta-feira, na prova que o brasileiro é recordista e favorito: os 400 m medley. Se tiver sucesso na jornada, Thiago Pereira terá a chance de colocar seu nome no topo da história dos Jogos Pan-Americanos

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade