0

Botafogo tropeça na Ponte e mantém sequência negativa

Comandados de Jair Ventura chegam ao seu quinto jogo sem vitória e vêm classificação para a Libertadores mais ameaçada. Ponte Preta teve jogador expulso no primeiro tempo

26 nov 2016
22h04
atualizado às 22h13
  • separator
  • comentários

Depois de uma arrancada que muito contou com a força do estádio, veio a despedida melancólica. Sem vencer tem cinco jogos - sendo três deles na Arena da Ilha - o Botafogo empatou com a Ponte Preta em 1 a 1 e agora fica com a classificação para a Libertadores - antes próxima - cada vez mais ameaçada.

O primeiro tempo foi bastante truncado, com ambas as equipes tendo apenas uma oportunidade clara de gol. Na do Glorioso, bola na rede. Aos 16, Rodrigo Lindoso finalizou prensado - após lateral na área - e Sassá conseguiu dar um leve desvio na bola tirando qualquer chance de defesa de Aranha. Botafogo na frente. Mas o gol não intimidou a Ponte, que levava perigo pelo lado esquerdo.

Camilo, muito sumido no empate em 1 a 1 com a Ponte Preta (Foto: Jorge Rodrigues/Eleven/Lancepress!)
Camilo, muito sumido no empate em 1 a 1 com a Ponte Preta (Foto: Jorge Rodrigues/Eleven/Lancepress!)
Foto: LANCE!

Aos 37, o lance que veio a mudar o panorama do jogo. Clayson fez fila, deu caneta em Renan Fonseca e finalizou para fora, dentro da área. O atacante da Ponte reclamou acintosamente de pênalti, chegando a peitar o juiz Wilton Pereira Sampaio. Não deu outra: cartão vermelho e o Botafogo virando o primeiro tempo na frente no placar e no número de jogadores em campo.

Contudo, nem mesmo a vantagem garantiu um Botafogo mais calmo e seguro em campo. Com muitas mudanças, o time batia cabeça e pouco aproveitava os espaços. As jogadas trabalhadas eram raridade. Mesmo com um a menos, Eduardo Baptista organizou bem seu time, que dava poucos espaços e controlava as ações. Aos 20, o castigo para o Botafogo: Matheus Jesus furou na área, mas a bola sobrou na cabeça do matador Willian Pottker, para empatar.

A partir daí, um duelo de um Botafogo desesperado pelo gol contra uma Ponte contente com o empate. O repertório ofensivo do time de Jair Ventura não foi o suficiente para furar a boa marcação do time de Campinas, que se fechou ainda mais com a entrada de Fábio Ferreira. Aranha salvou finalização de Camilo, aos 41. No último minuto, Sidão ainda tentou ir para a área da Ponte, que armou contra-ataque e por pouco não virou o jogo dentro da Arena.

No final, empate em 1 a 1. Foi o quinto jogo sem vitória do Botafogo dentro do Brasileiro e uma despedida melancólica da Arena da Ilha do Governador, com direito a fortes vaias por parte do torcedor no apito final.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 1 PONTE PRETA


Local: Arena Botafogo, na Ilha do Governador (RJ)
Data-hora: 26/11/2016, às 20h00 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Adailton Fernando Menezes (GO)
Renda/Público: R$ 212.385,00 / 12.069 presentes
Gols: Sassá (16'/1ºT) e William Pottker (20'/2ºT)

Cartões amarelos: Diogo Barbosa, Airton, Dudu Cearense, Neilton e Camilo (BOT); Douglas Grolli, Rhayner, João Victor e Aranha (PON).
Cartão vermelho: Clayson (PON)

BOTAFOGO: Sidão, Victor Luis, Renan Fonseca, Emerson e Diogo Barbosa; Airton (Vinícius Tanque - 36'/2ºT), Rodrigo Lindoso, Dudu Cearense (Rodrigo Pimpão - 22'/2ºT) e Camilo; Neilton (Núñez - 36'/2ºT) e Sassá - Técnico: Jair Ventura

PONTE PRETA: Aranha, Nino Paraíba, Antonio Carlos, Douglas Grolli (Jeferson - 19'/2ºT) e Breno Lopes; João Victor, Matheus Jesus e Ravanelli (Zé Roberto - 35'/2ºT); Rhayner, Clayson e William Pottker (Fábio Ferreira - 30'/2ºT) - Técnico: Eduardo Baptista.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade