0

Dirigente afirma que Barça não fará 'loucuras' para renovar com Messi

Oscar Grau lembrou que time tem um percentual do orçamento para gastar em salários

11 jan 2017
16h45
  • separator
  • comentários

O Barcelona negocia o prolongamento do contrato do argentino Lionel Messi - principal astro da equipe - que vai até junho de 2018. Segundo o diretor-geral do clube, Oscar Grau, a renovação será feita com 'bom senso' e respeitando o orçamento, sem fazer loucuras. Contudo, ele fez questão de acalmar os torcedores do time catalão.

- Precisamos analisar isso, estamos trabalhando com bom senso e discrição. O Barcelona não pode exceder 70% de seus gastos em salários e, portanto, precisamos fazer os números darem certo. Temos que ser muitos estritos em nível de orçamento, não podemos fazer loucuras. Mas queremos que Messi fique e encontraremos uma maneira de atingir esse objetivo, isso é certo. Eu gostaria de tranquilizar os sócios do clube.

Messi é o próximo da lista para renovar contrato, após o clube acertar a extensão dos vínculos com Neymar e Luis Suárez. O argentino, por sua vez, tem longa história no clube, no qual chegou ainda adolescente e conquistou quatro vezes a Liga dos Campeões.

A Liga Espanhola estipula limites para cada clube no início da temporada. Com isso, as agremiações não podem gastar mais de 70% de seus orçamentos com salários. O Barcelona, por sua vez, anunciou que o montante para 2016/2017 seria de 695 milhões de euros (R$ 2,34 bilhões).

Messi é o artilheiro do Campeonato Espanhol, com 13 gols (Foto: JOSEP LAGO / AFP)
Messi é o artilheiro do Campeonato Espanhol, com 13 gols (Foto: JOSEP LAGO / AFP)
Foto: LANCE!

Suárez renovou recentemente (Foto: Miguel Ruiz / Barcelona)

O Barcelona paga os maiores salários do futebol espanhol e só perde para o Manchester United no mundo, segundo a Global Sports Salary Survey (GSSS).

O diretor do Barcelona ainda afirmou que o Barcelona não deve se movimentar nesta janela de transferências de janeiro. A exceção seria se algum jogador fosse negociado.

- Se ninguém sair, ninguém vai chegar - concluiu Grau.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade