6 eventos ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Em 2017, São Paulo teve sete placares que serviriam contra o Cruzeiro

Em 21 partidas oficiais disputadas pelo Tricolor neste ano, seis placares dariam a vaga direta para a próxima fase da Copa do Brasil e uma levaria a decisão para os pênaltis

19 abr 2017
06h34
  • separator
  • comentários

A situação do São Paulo na partida de volta da quarta fase da Copa do Brasil não é fácil. O placar de 2 a 0 no Morumbi deixou uma desvantagem enorme para o Tricolor reverter no Mineirão nesta quarta-feira, às 19h30, contra o Cruzeiro, que ostenta uma das melhores defesas do país na temporada e ainda não perdeu em 2017, mas o retrospecto neste ano faz com que os paulistas acreditem em uma mudança de cenário.

Essa confiança existe pois um resultado com dois gols ou mais de diferença não é grande novidade para os são-paulinos. Essa vantagem ocorreu em um terço das partidas oficiais disputadas pelo time em 2017. Dos 21 jogos, seis placares dariam a classificação direta ao São Paulo e um levaria a decisão para os pênaltis.

As vitórias contra a Ponte Preta por 5 a 2, contra o Santos, por 3 a 1, contra o PSTC, por 4 a 2, contra o Santo André, por 4 a 1, contra o ABC, por 3 a 1, e contra o Linense, por 5 a 0, seriam suficientes para dar a vaga ao time de Rogério Ceni. Já o triunfo por 2 a 0 contra o Linense levaria o confronto para as penalidades.

Dentro desses resultados inspiradores, há situações favoráveis atuando fora de casa, exatamente o cenário que o São Paulo precisa para comemorar a classificação nesta quarta. Dos sete placares citados acima, dois foram fora (PSTC e Santos - Linense foi realizado no Morumbi com o São Paulo como visitante).

O volante Jucilei comentou o quanto seriam difíceis as eliminações na Copa do Brasil e no Paulistão, mas não desiste e crê que o Tricolor possa repetir os feitos anteriores e conseguir a vantagem mesmo longe de seus domínios, tanto contra o Cruzeiro, quanto contra o Corinthians.

- Para um time grande é doloroso ficar fora de duas competições, desejadas por todos nós. É duro, mas acredito que teremos chance de reverter, são 90 minutos, se eles fizeram dois aqui, temos condições de fazer dois lá também - afirmou.

Se depender da vontade dos jogadores e se o ataque retomar a velha forma, o Tricolor passa longe de ser considerado carta fora do baralho na Copa do Brasil. Embora o adversário seja um páreo duro, agora é hora de agir e não falar.

- É cobrar internamente, paramos de fazer gols, isso incomoda, é tentar reverter, não tem muito o que falar nesse momento difícil, eu estou ansioso para chegar esse jogo de quarta e tentar reverter - finalizou.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade