0
Logo do Seleção Brasileira
Foto: terra

Seleção Brasileira

Miranda vê volta do respeito e exalta Casemiro: 'Quem te viu, quem te vê'

Zagueiro da Seleção Brasileira diz que europeus voltam a considerar o Brasil como a força de sempre, e fala sobre evolução de ex-companheiro de São Paulo

20 mar 2017
19h38
atualizado às 19h53
  • separator
  • comentários

A fase de Casemiro, que deve voltar à Seleção Brasileira no duelo contra o Uruguai na próxima quinta-feira, é tão boa que impressiona até quem o conhece há muito tempo. Ex-companheiro do atual volante do Real Madrid (ESP), o zagueiro Miranda destacou a evolução do jogador com quem trabalhou no São Paulo entre 2010 e 2011. Apesar de já ver talento desde que o volante subiu, Miranda diz que a atual fase do companheiro o surpreende.

- O Casemiro está num momento muito bom, jogando muito no Real Madrid. Preciso destacar também que ele não estava antes, estava o Fernandinho, que jogou em alto nível. Independentemente de quem o Tite escolher, vai ser bom. É uma função que dá equilíbrio ao time. Os dois fazem bem. O Casemiro está em um momento incrível. Jogador que cresceu muito. Eu ainda falo com ele, atuei com ele no São Paulo, e falo para ele: "Quem te viu, quem te vê". Na época já se via que tinha potencial, mas faltava o algo mais - analisou o defensor, em entrevista coletiva nesta segunda-feira, após o treino da Seleção no CT Joaquim Grava, do Corinthians.

Com Miranda e Casemiro como base, a Seleção sofre muito pouco nas Eliminatórias. Tem a melhor defesa, com apenas nove gols sofridos, e sofreu apenas um nos últimos seis jogos. E sabe quem era o técnico nesta sequência? Tite. Desde que ele assumiu, o Brasil é outro. E Miranda contou que o comandante resgatou o respeito da Seleção lá fora. Ele atua pela Internazionale de Milão, da Itália.

- O italiano é apaixonado por futebol. Povo que conhece muito de tática, e é apaixonado pela Seleção Brasileira. E sempre me cumprimentam, me felicitam pela Seleção. E hoje a Seleção tem um respeito muito grande dos Europeus. Carinho muito grande. Hoje os adversários sentem que é a Seleção de sempre. Respeitada, forte, sempre candidata a alcançar coisas grandes - afirmou o zagueiro.

Miranda também contou que os italianos ficam curiosos para saber mais sobre o técnico da Seleção, que comandou o time em sete jogos e venceu todos.

- Sim, eles perguntam quem é o treinador, porque está fazendo uma grande campanha. E eles são curiosos. Querem saber porque mudou tanto a Seleção, porque não sofre mais gols. Eles perguntam, e com certeza temos um grande treinador - destacou Miranda.

A Seleção Brasileira encara o Uruguai na próxima quinta, em Montevidéu. O time de Tite lidera as Eliminatórias com 27 pontos, quatro a mais do que o próximo adversário, o vice-líder. Tite ainda não fará dois treinos (um no CT do São Paulo e outro em Montevidéu)) para definir o time, mas Miranda é titular e Casemiro deve voltar após ficar os últimos quatro jogos fora, machucado.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Miranda:

Suárez fora e Cavani dentro
São dois jogadores diferentes. Mas o estilo do uruguaio de jogar não muda muito. Independentemente de estar Suárez ou não, é uma grande perda, mas o estilo não muda. Eles disputam todas as bolas, não tem bola perdida, estilo aguerrido. E estamos preparados para enfrentar esse tipo de adversário

Defesa brasileira colocar medo nos adversários
A motivação. A motivação de um atacante que vai enfrentar a melhor defesa é grande. E nós, da melhor defesa, é a segurança que a gente transmite. E vamos procurar manter esse alto nível, essa alta concentração. E fazer um grande jogo

Evolução da Seleção
Primeiramente, é devido ao trabalho de todos. Nossos atacantes são os primeiros marcadores. Perdem e já pressionam rápido. E organização. É uma Seleção organizada. Que não desiste enquanto não recupera a bola. Que descansa com a bola. E mentalmente muito forte, que ajuda na marcação

Jogadores pendurados
Não podemos pensar no cartão. Temos de pensar em fazer o melhor. Se tiver de tomar o cartão, se tiver de fazer a falta, vamos fazer normal

Tempo sem a Seleção jogar

Primeiramente, é muito tempo. O momento era tão bom, tanto que, por nós, jogava todo mês. Mas o ambiente é maravilhoso, a gente tem muito orgulho. E ao mesmo tempo que estamos tempo sem jogar, estamos há muito tempo na liderança. E vamos tentar manter.

Miranda é titular da Seleção Brasileira (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)
Miranda é titular da Seleção Brasileira (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)
Foto: LANCE!
LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade