0
Logo do Flamengo
Foto: terra

Flamengo

Na ausência de Diego, Guerrero assume responsabilidade e busca artilharia do Carioca

Atacante tem sete gols neste Carioca e papel fundamental no Flamengo. Agora, ele terá de chamar ainda mais a responsabilidade na ausência do meia Diego

21 abr 2017
07h04
atualizado às 07h04
  • separator
  • comentários

Agora, é com Guerrero. Como Diego está lesionado e só deve voltar a jogar em cerca de seis semanas, o atacante terá de chamar ainda mais a responsabilidade no Flamengo. Felizmente, para a torcida rubro-negra, o peruano vive um bom momento e parece não se intimidar com o peso nos ombros. Ele lembra também da importância dos companheiros.

- A responsabilidade é maior, mas acho que para todo o grupo. Somos um elenco muito unido, que sabe o que quer, todo mundo assume essa responsabilidade. Não somos só eu e Diego. Réver é o capitão, assume muita responsabilidade também. Na verdade, ela é dividida por todos - disse o camisa 9.

Guerrero tem 30 gols em 76 jogos pelo Flamengo e vive, provavelmente, o melhor momento dele no clube. Tanto é que não tem mais a condição de titular questionada. O atacante fez um gol de falta neste ano, na final da Taça Guanabara, contra o Flamengo, e vem se dedicando muito nos treinos neste quesito. Ele promete arriscar novamente, desta vez contra o Botafogo.

- Estou treinando as faltas há muito tempo. O Zé também me deu moral. Ele foi uma das pessoas que fez com que eu batesse falta. Não me sentia em condições e com tanta confiança, e ele cobrava muito de mim. Contra o Fluminense, peguei a bola e bati. Estou treinando muito. Espero acertar e, se tiver oportunidade domingo, vou bater com certeza - garantiu.

O Flamengo tem a vantagem do empate contra o Botafogo para avançar à final do Estadual. O Rubro-Negro foi campeão Carioca pela última vez em 2014.

Atacante está na briga por artilharia do Carioca

Guerrero tem sete gols neste Estadual e segue na briga para ser o artilheiro da competição. Ele tem dois tentos a menos do que o atual goleador, Adriano, do já eliminado Nova Iguaçu. Apesar da chance de assumir o posto, o peruano adota um discurso padrão e diz que prefere pensar no coletivo.

- O objetivo é sair campeão. Vou trabalhar para o time. Quem faz o gol não importa. Se fizer gol, melhor ainda. Sair artilheiro, para todo centroavante, é uma grande coisa. Mas eu estou trabalhando com respeito ao time. Tento ajudar o time. Quando puder fazer gol, vou fazer - garante.

Guerrero tem ótimo entrosamento com o compatriota Trauco, lateral-esquerdo que deve jogar avançado contra o Botafogo, novamente como meia. Em sintonia, a dupla é um dos trunfos do Flamengo para o clássico.

-Trauco está evoluindo bem, adaptou-se rapidamente ao Flamengo. Ele tem muita qualidade técnica e está crescendo muito. Trauco me procura muito, levanta bem a bola e busca sempre olhar para ver meus movimentos - comentou.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade