0
Logo do Palmeiras
Foto: terra

Palmeiras

Raphael Veiga atende pedido do avô e revive época de torcedor no Palmeiras

Meia cita família palmeirense e última conversa antes da morte de seu avô. Agora jogador, ele diz que estava na arquibancada do Palestra Itália vibrando com o título paulista de 2008

11 jan 2017
19h42
atualizado às 19h42
  • separator
  •  
  • comentários

Apresentado pelo diretor de futebol Alexandre Mattos nesta quarta-feira, Raphael Veiga está realizado. Destaque do Coritiba em 2016, o meia de 21 anos de idade chega ao Palmeiras para realizar um sonho de criança e cumprir uma promessa feita ao seu avô, Rafael.

Criado em família palmeirense, o atleta contou que o último pedido do avô antes de morrer era que ele, se pudesse, jogasse no Verdão. Cerca de dez anos depois, o reforço quando assinou o contrato até o fim de 2021 fez questão de apontar para os céus e homenageá-lo.

- Meu avô era muito palmeirense, fanático, ia a todos os jogos. Ele levou meu pai (para ser torcedor), e meu pai me levou. Meu avô sempre falava que iria me ver jogando no Verdão, e eu concordava. Ele estava na cama da UTI, e acho que na última vez que o vi, eu estava saindo e ele pediu para eu voltar. Ele disse: 'Rapha, vou te pedir uma coisa. Se tiver uma oportunidade, joga no Palmeiras'. Eu cumprimentei e não o vi mais - afirmou.

Raphael Veiga assinou por cinco anos com o Verdão e vestirá a camisa 20 (Foto: LANCE!)
Raphael Veiga assinou por cinco anos com o Verdão e vestirá a camisa 20 (Foto: LANCE!)
Foto: LANCE!

Diante de tantos palmeirenses desde pequeno, Raphael lembra que ainda garoto chegou a sonhar ser goleiro, por conta do ídolo Marcos. Acabou seguindo a carreira no meio-campo, mas antes de se firmar como jogador, teve seus momentos de arquibancada no Verdão. O mais marcante, em 2008.

- Eu estava na final (do Paulista) de 2008, quando ganhou da Ponte (5 a 0, no Palestra Itália). Eu estava lá no meio da torcida pulando - resumiu, timidamente.

"Reforço difícil" de ser contratado, como disse Mattos, Raphael Veiga custou R$ 4,5 milhões ao Verdão. O clube adquiriu 60% dos direitos econômicos do atleta, que subiu ao profissional em 2016, quando fez 24 partidas, três gols e três assistências. Ele vestirá a camisa 20 no atual campeão brasileiro.

compartilhe

comente

  •  
  • comentários
publicidade
publicidade