0

Tudo igual no clássico alemão entre Dortmund e Schalke 04

Dérbi da Alemanha, truncado no 1º tempo e emocionante na etapa final, fica num 0 a 0 péssimo para arquirrivais

29 out 2016
16h43
atualizado às 17h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Deu empate neste sábado no clássico de maior rivalidade do futebol alemão. Em casa, no Westfalenstadion lotado, o Borussia Dortmund recebeu o Schalke 04, da cidade vizinha (25 km) de Gelsenkirchen e o jogo ficou no 0 a 0. O resultado embora comemorado pelos visitantes, acabou sendo ruim para os dois lados.

Um dos brasileiros do Schalke 04, Naldo faz marcação cerrada em cima de Aubameyang, um dos destaques do Borussia Dortmund (Foto: Patrik Stollarz / AFP)
Um dos brasileiros do Schalke 04, Naldo faz marcação cerrada em cima de Aubameyang, um dos destaques do Borussia Dortmund (Foto: Patrik Stollarz / AFP)
Foto: Lance!

O Dortmund, atual vice-campeão da Bundesliga e dono de oito títulos nacionais, foi para 15 pontos, saindo da zona de classificação para as Ligas Europeias e fechou a rodada oito pontos atrás do líder Bayern de Munique.

O Schalke - sete vezes campeão alemão, mas que não levanta o caneco desde 1958 - segue mal na tabela: oito pontos e ainda próximo da zona de rebaixamento (o Wolfsburg, primeiro da degola, posição que significa ir para a repescagem contra o terceiro colocado da Segundona, tem seis).

O jogo foi truncado no primeiro tempo, com muitas faltas (dois jogadores do Dortmund levaram amarelo antes dos 15 minutos) e o Schalke - sem o goleador Huntelaar, machucado - deixando Max Meyer e Di Santo isolados na frente e fechado, buscando anular a criação de Mario Gotze e as infiltrações do artilheiro gabonês Aubameyang. Entretanto, o Dortmund conseguia alguma coisa coisa com Dembélé.

O segundo tempo foi bem mais emocionante, com o Dortmund reclamando um pênalti (mão na bola de Howedes) que o juiz não marcou aos dois minutos e o Schalke quase marcando aos quatro quando Kolasinac chutou para grande defesa de Burki e Dembélé chutando no travessão do Schalke aos sete.

Depois dos 15 minutos o Dortmund passou a pressionar ainda mais, com Dembélé e Aubameyang perdendo ótimas oportunidades. Numa delas a zaga salvou em cima da linha. Nos dez minutos finais, com três atacantes (entrou Schurrle, campeão do mundo com a Alemanha e autor de dois gols germânicos no fatídico 7 a 1 sobre o Brasil nas semifinais) a pressão foi ainda maior, mas o gol não saiu.

No Schalke, o zagueiro brasileiro Naldo fez dupla com o veterano da seleção alemã Howedes, mas Junior Caiçara ficou no banco. O Dortmund não conta com brasileiros e deixou no banco Rafael Guerreiro, titular da lateral-esquerda de Portugal e o melhor da posição na Euro-2016, que entrou apenas na metade do segundo tempo.

Veja também:

Pelé é superestimado? Editor do L! avalia polêmica criada por site inglês
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade