2 eventos ao vivo

Novo ciclo olímpico de Mariana Silva e judô brasileiro começa em Abu Dhabi

26 out 2016
11h42
  • separator
  • 0
  • comentários

Após fazer campanha memorável nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, derrotando a quinta melhor do mundo em sua categoria e perdendo na disputa pelo bronze, a judoca Mariana Silva irá voltar para as competições internacionais neste fim de semana. O Grand Slam de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, marca o começo do ciclo olímpico para Tóquio 2020.

"Desejo estar sempre entre as melhores, com foco de chegar bem para o Mundial de 2017. Vou em busca de um bom resultado, procurando manter o mesmo desempenho das últimas competições", afirmou Mariana, atual 14ª colocada no ranking mundial até 63 kg.

Nas Olimpíadas, Mariana derrotou a israelense Yarden Gerbi, então quinta melhor do mundo, nas quartas de final da categoria. Depois de perder da eslovaca Tina Trstenjak, atual número um do ranking, a brasileira acabou derrotada por Anicka Van Emden (atual 4ª), da Holanda, na disputa do bronze.

"O nível do torneio é bem forte. Haverá uma mistura de atletas novas no circuito e outras já conhecidas, todas querendo mostrar sua capacidade e ganhar destaque e espaço", completou a judoca.

Representantes do Brasil nas Olimpíadas, Maria Suelen Altheman (+70kg), Maria Portela (70kg), Charles Chibana (66kg), Alex Pombo (73kg), Victor Penalber (81kg) e Rafael Buzacarini (100kg) também participarão da competição em Abu Dhabi.

Outros nomes como Eric Takabatake (60kg), Marcelo Contini (73kg), Eduardo Bettoni (90kg), Luciano Corrêa (100kg), David Moura (+100kg), Nathália Brígida (48kg) e Ketleyn Quadros (63kg) também irão representar a Seleção Brasileira, além de judocas jovens como Jéssica Pereira (52kg), Layana Colman (52kg), Rafael Macedo (81kg) e João Marcos Cesarino (+100kg).

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade